Banca de QUALIFICAÇÃO: HERYZÂNYA ALVES RAMALHO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : HERYZÂNYA ALVES RAMALHO
DATA : 16/06/2016
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO A
TÍTULO:

A TRANSITIVIDADE EM DISCUSSIONS DE ALUNOS DE CURSOS DE INGLÊS DO ÁGORA


PALAVRAS-CHAVES:

Transitividade; Escolhas; Discussions; Linguística SistêmicoFuncional.


PÁGINAS: 121
RESUMO:

RESUMO: Esta pesquisa se propõe a analisar, por meio do sistema de transividade proposto pela linguística sistêmico-funcional (HALLIDAY, 1994; EGGINS, 1994; HALLIDAY; HASAN, 1989; HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2014), as escolhas léxico-gramaticais realizadas em Discussions produzidas por alunos dos cursos de nível IV e de conversação inglês do Instituto Ágora no segundo semestre de 2015. A pesquisa se constitui, portanto, num Estudo de Caso com métodos mistos (NUNAN, 1992; YIN, 2005; MARTINS, 2006). No que diz respeito à análise de dados, foram considerados apenas as entradas dos alunos que fizeram as duas produções textuais exigidas. Sendo assim, cinco alunos da turma de nível IV e quatro alunos da turma de conversação foram aptos a escrever os dois textos, resultando, portanto, no total dezoito (18) produções textuais. O armazenamento desses dados se deu através da ferramenta online Dropbox de modo que cada pasta recebeu um código exclusivo para facilitar sua identificação. No código T2A1E2, por exemplo, T2 refere-se à turma de conversação em inglês, A1 diz respeito a um aluno específico da turma e E2 se refere à segunda entrada escrita por T2A1. Para a análise qualitativa dos dados, utilizou-se o sistema de transitividade como ferramenta de análise das Discussions. No caso da análise quantitativa, o software Wordsmith Tools 5.0 (SCOTT, 2010) foi utilizado, principalmente, para identificar e quantificar os processos e os participantes mais recorrentes nos textos. O serviço online Wordle (FEINBERG, 2014) foi utilizado, por sua vez, para criar nuvens de palavras que pudessem facilitar a visualização dos processos e participantes mais utilizados nas entradas. Finalmente, os resultados da pesquisa mostram que os tipos de processos mais recorrentes nos textos das duas turmas são os processos materiais, os processos relacionais e os processos mentais. Quanto aos processos, as maiores recorrências em T1 foram os processos is/are, like e have ao passo que os processos mais recorrentes em T2 foram is/are, think, do e have. No que diz respeito aos participantes, as maiores recorrências em T1 foram people, weekend, I e we, enquanto os participantes mais recorrentes em T2 foram we, waste, problem, garbage, you e women. Além disso, no referente às estruturas esquemáticas das entradas, constatou-se que cinco das oito entradas de T2 não pertenciam ao gênero Discussion e que cinco das dezoito entradas analisadas tinham problemas nos estágios do Problema e dos Lados. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 3654056 - JENNIFER SARAH COOPER
Interno - 1666189 - JANAINA WEISSHEIMER
Externo à Instituição - ORLANDO VIAN JUNIOR - UNIFESP
Notícia cadastrada em: 20/05/2016 15:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao