Banca de DEFESA: GUIANEZZA MESCHERICHIA DE GOIS SARAIVA MEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: GUIANEZZA MESCHERICHIA DE GOIS SARAIVA MEIRA
DATA: 19/04/2016
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório "D"
TÍTULO:

PERMANÊNCIAS E RUPTURAS NOS DISCURSOS FEMININOS: ESTUDO CRÍTICO NA FANPAGE CLAUDIA ONLINE


PALAVRAS-CHAVES:

Análise Crítica do Discurso. Papéis femininos. Tradições. Mudanças sociais. Identidades.


PÁGINAS: 130
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Os papéis assumidos pelas mulheres na modernidade recente (MOITA LOPES, 2013) despertaram o interesse de inúmeros pesquisadores nacionais e internacionais. O termo emancipação tem sido gerador de discordâncias e polêmicas, tendo-se em conta o fato de que a mulher, mesmo havendo ingressado no mercado de trabalho, continua a exercer os papéis socialmente impostos ─ o de mãe, esposa e dona de casa. Em paralelo, as revistas femininas, em especial a revista Claudia, assumiram o propósito de orientar as mulheres no desempenho de suas muitas funções: como educar os filhos, como cuidar do lar, como agradar o cônjuge, e até como ter sucesso na carreira profissional. Circunscrita nesse contexto, esta tese visa revelar as permanências e as rupturas que se manifestam nos discursos femininos registrados na fanpage Claudia online, testemunhando como os papéis sociais e as relações de poder influenciam na (trans)formação das identidades femininas. Em função desse alcance, buscou-se uma sustentação teórica nos postulados da Análise Crítica do Discurso (ACD); mais especificamente, na Abordagem Sociológica e Comunicacional do Discurso (ASCD) ─, que, por sua vez, está sendo desenvolvida na Universidade Federal do Rio Grande do Norte, em concomitância com a Universidade Federal de Sergipe, sob a coordenação da professora Dr.ª Cleide Emília Faye Pedrosa (PEDROSA, 2012). Também se fez ancoragem, neste percurso investigativo, em saberes da Linguística Sistêmico-Funcional (LSF); especialmente, no que concerne ao Sistema de Avaliatividade; na Sociologia para Mudança Social e nos Estudos Culturais. A ancoragem metodológica firma-se no paradigma qualitativo-interpretativista (MOITA LOPES, 2006), circunscrito às Ciências Humanas e Sociais, com foco na Linguística Aplicada (LA). O corpus compõe-se de vinte e quatro postagens, divididas em seis temáticas recorrentes na fanpage Claudia online. Os resultados indicam que a fanpage Claudia online discute, de fato, os papéis que as mulheres exercem em nosso meio social. Observa-se, ainda, que alguns desses papéis foram solidificados devido aos parâmetros conservadores da sociedade, perpetuando-se por muitas gerações e sendo naturalizados ao sexo feminino. A constatação é, pois, a de que há permanência dos papéis impostos, e de que, na modernidade recente, as mulheres passaram a exercer outros tantos papéis, merecendo destacar o fato de que, hoje, a mulher trabalha fora, investe na formação acadêmica, frequenta academia diariamente, dirige automóvel, participa das reuniões escolares dos filhos, vai ao salão de beleza, administra o próprio salário, delega funções à secretária doméstica; enfim, executa muitas tarefas concomitantemente, configurando-se, assim, o acúmulo de funções exercidas pelas mulheres, o que justifica a atribuição do rótulo de “mulher maravilha”, e leva à ruptura nos padrões e na execução dos papéis femininos.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 129.182.454-53 - CLEIDE EMILIA FAYE PEDROSA - UFRN
Interno - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Interno - 1168633 - MARILIA VARELLA BEZERRA DE FARIA
Externo à Instituição - ROMANA CASTRO ZAMBRANO - UFS
Externo à Instituição - TAYSA MÉRCIA DOS SANTOS SOUZA DAMACENO - UFS
Notícia cadastrada em: 23/03/2016 17:20
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao