Banca de QUALIFICAÇÃO: FRANCISCO GEONILSON CUNHA FONSECA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FRANCISCO GEONILSON CUNHA FONSECA
DATA: 27/11/2015
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório E
TÍTULO:

A ARGUMENTAÇÃO NA SENTENÇA JUDICIAL: MARCAS LINGUÍSTICAS E  DISCURSIVAS


PALAVRAS-CHAVES:

Argumentação. Operadores argumentativos. Modalizadores. Verbos.


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

Neste trabalho, propomos estudar a argumentação na sentença judicial. É nosso objetivo identificar, descrever e explicar o funcionamento dos operadores argumentativos, dos modalizadores e dos verbos na orientação argumentativa do texto e do discurso construído por intermédio do texto da sentença. Apoiamos nossa pesquisa nos constructos adotados pela ATD – Análise Textual dos Discursos –, do linguista francês Jean-Michel Adam, e nos estudos de Perelman e Olbrechts-Tyteca (1996), Koch (2009; 2011),Rodrigues; Silva Neto e Passeggi (2010), Charaudeau (2012), dentre outros. Este trabalho está dividido, além da introdução e conclusão, em quatro momentos, a saber: estado da arte, aporte teórico, metodologia e análise dos dados.  No estado da arte, fizemos uma revisão dos trabalhos que abordam (ou analisam) a argumentação a partir das categorias linguísticas e discursivas que propomos estudar, ou seja, dos operadores argumentativos, dos modalizadores e dos verbos. No aporte teórico, procuramos mostrar como a ATD propõe estudar o texto e como premissa, argumento e conclusão se inter-relacionam para a construção da argumentação. Já na metodologia, descrevemos desde a natureza e o tipo de pesquisa até a coleta e tratamento dos dados, bem como, o método utilizado e os procedimentos técnicos que usamos para manusear o corpus e analisá-lo. Por fim, na análise dos dados, mostramos, embasados na fundamentação teórica antes apresentada, a nossa interpretação quanto aos operadores argumentativos como constituintes do argumento, quanto à função das expressões modalizadoras na orientação argumentativa do texto equanto ao papel argumentativo e enunciativo dos verbos.De forma geral, os resultados revelam que a argumentação é construída a partir de marcas linguísticas e discursivas que mostram um ponto de vista (PdV) do enunciador  (engajamento ou distanciamento do dito em relação ao dizer) e que esse PdV sustenta, por argumentos, a tese defendida para uma conclusão desejada.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 337223 - JOAO GOMES DA SILVA NETO
Interno - 1801855 - ALESSANDRA CASTILHO FERREIRA DA COSTA
Externo ao Programa - 349683 - JOSILETE ALVES MOREIRA DE AZEVEDO
Notícia cadastrada em: 12/11/2015 13:59
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa24-producao.info.ufrn.br.sigaa24-producao