Banca de DEFESA: LEONARDO MEDEIROS DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LEONARDO MEDEIROS DA SILVA
DATA: 25/02/2015
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório "D" do CCHLA
TÍTULO:

A configuração argumental dos verbos dicendi na conversação


PALAVRAS-CHAVES:

Estrutura argumental, verbos dicendi, discurso reportado, conversação.


PÁGINAS: 90
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

Esta dissertação consiste em um estudo sobre o comportamento dos verbos dicendi (VD) na conversação. O objetivo é analisar a configuração argumental desses verbos a fim de investigar o modo como esse tipo de verbo e seus argumentos se manifestam em contextos reais de uso da língua. O foco da investigação recai sobre as características morfossintáticas, semânticas e pragmáticas dos argumentos externo e interno dos VD. Sendo assim, examinarei i) a relação sintático-semântica que esses argumentos mantêm com os VD, ii) o nível de integração entre a oração matriz e o discurso reportado (introduzido pelo VD da oração matriz), iii) os fatores que determinam a seleção e a organização do(s) argumento(s) interno(s) e iv) se há preferência de algum tipo de estrutura em detrimento de outras. Os VD são considerados como sendo de sintaxe única, uma vez que diferem dos verbos transitivos típicos e, igualmente, dos verbos intransitivos típicos. Essa característica, por si só, motivou várias pesquisas acerca do comportamento desse verbo; contudo, grande parte do conhecimento produzido não se baseia em dados espontâneos de fala. Daí a justificativa para o desenvolvimento deste estudo, que pretende analisar a configuração argumental dos VD com base em enunciados produzidos em situações espontâneas de uso da língua. O presente trabalho está ancorado nos preceitos teóricos e metodológicos da Linguística Funcional Centrada no Uso, que defende a análise da língua a partir de seu uso, isto é, em interações comunicativas reais. Portanto, essa abordagem considera que a situação comunicativa interfere diretamente na enunciação. A pesquisa tem como corpus o Banco Conversacional de Natal (FURTADO DA CUNHA, 2011), que constitui uma amostra de conversação natural.

 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 345.159.097-20 - MARIA ANGELICA FURTADO DA CUNHA - UFRN
Interno - 1551756 - EDVALDO BALDUINO BISPO
Externo à Instituição - ROSANGELA MARIA BESSA VIDAL - UERN
Notícia cadastrada em: 04/02/2015 15:51
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa25-producao.info.ufrn.br.sigaa25-producao