Banca de DEFESA: ANAHY SAMARA ZAMBLANO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANAHY SAMARA ZAMBLANO DE OLIVEIRA
DATA: 08/12/2014
HORA: 14:00
LOCAL: setor 2, bloco B, sala 4
TÍTULO:

ANÁLISE TEXTUAL DAS REPRESENTAÇÕES DISCURSIVAS NO DISCURSO POLÍTICO BRASILEIRO

O DISCURSO DA PRIMEIRA POSSE DA PRESIDENTA DILMA ROUSSEFF (1/1/2011)



PALAVRAS-CHAVES:

Análise Textual dos Discursos – Representação discursiva – Discurso Político Brasileiro – Discurso de Posse


PÁGINAS: 150
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

A pesquisa descreve a representação discursiva que a presidenta Dilma Rousseff faz de si mesma, no seu discurso de posse de 1/1/2011. Situamos nosso trabalho no campo da linguística de texto e, nesse campo, na Análise Textual dos Discursos - ATD (ADAM, 2011), que pode ser caracterizada como “uma teoria da produção co(n)textual de sentido que deve fundar-se na análise de textos concretos”. Ela nos fornece a noção, teórica e analítica, de representação discursiva, central para o estudo da dimensão semântica do texto. Baseamo-nos, ainda, em trabalhos recentes sobre as representações discursivas, realizados no âmbito da ATD (RODRIGUES, PASSEGGI, SILVA NETO, 2010, 2012; RAMOS, 2011; OLIVEIRA, 2013; QUEIROZ, 2013; ZAMBLANO, PASSEGGI, 2013). Para as categorias semânticas de construção da representação discursiva retomamos a noção de operação, presente em Adam, 2011, entendendo-as como operações semânticas de construção do enunciado, ou seja operações semânticas de textualização, destacando seu caráter processual e textual. Focalizamos as operações de Referenciação e Predicação, e seus correspondentes Modificadores, assim como a Localização espacial e temporal.

O enfoque metodológico é de cunho qualitativo, com algumas indicações quantitativas da frequência das ocorrências, de maneira a depreender padrões. De fato, nossa metodologia é a mesma que vem sendo consistentemente utilizada nos trabalhos recentes sobre as representações discursivas realizadas no âmbito da ATD, enfatizando levantamentos -- se possível, exaustivos -- e descrições detalhadas das formas linguísticas, nas suas dimensões semântica e textual.   

Os resultados indicam que a representação discursiva de Dilma Rousseff é configurada por meio de diferentes domínios, explicitados pelas referenciações e suas modificações, com destaque para as designações de mulher e presidenta, remetendo, respectivamente, aos domínios de gênero e de papel político-institucional. Nesse processo, ela se representa, explícita e enfaticamente, como agente responsável pelas ações expressas pelas predicações verbais (verbos de ação), consciente da importância do seu papel político e social como governante do Brasil. As predicações nominais e verbo-nominais explicitam -- ou permitem inferir com bastante clareza -- uma representação discursiva da presidente que abrange diversos domínios: político, moral, ético, comportamental, emocional (forte, receptiva, desbravadora, consolidadora, incansável, humilde, comprometida, democrata, vitoriosa e corajosa). Assim, a representação qua a presidente constrói de si mesma agrega diferentes termos que indicam domínios de uma mesma representação. As expressões se organizam em, pelo menos, dois domínios principais: (a) um domínio político: democrata, consolidadora; (b) um domínio moral, de caráter ou temperamento pessoal: forte, receptiva, comprometida, incansável, corajosa, vitoriosa.

Os localizadores temporais (hoje, a partir deste momento) marcam o tempo presente (tempo com maior número de ocorrências), explicitando o momento em que Dilma Rousseff se torna, de fato a presidenta do Brasil, momento a partir do qual as mudanças serão consolidadas, com referências, ainda, ao passado e, sobretudo, ao futuro.

Quanto aos localizadores espaciais, três se destacam em ordem decrescente de ocorrências: País, Brasil e Nação.

O discurso de posse explicita, assim, designações positivas da presidente, num tempo presente e prospectivo – com perspectivas de futuro – como líder do Brasil, com ativa participação na ação de transformar o país. 

Além da descrição empírica desse discurso específico, que contribui para o estudo da análise textual das representações discursivas presentes no discurso político brasileiro contemporâneo, o trabalho levanta algumas questões teóricas e, sobretudo descritivas e metodológicas, assinalando a necessidade de maior especificação e detalhamento das operações consideradas: Referenciação, Predicação, Modalização e Localização. A própria noção de representação discursiva pode ser aprofundada e enriquecida, para dar conta dos sentidos presentes / construídos nos textos. Assim, a noção de domínios de uma representação -- que utilizamos em nosso trabalho - indica as diferentes dimensões segundo as quais se agrupam os elementos dessa representação, sendo um critério de interpretação dessa representação.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 349707 - LUIS ALVARO SGADARI PASSEGGI
Interno - 349739 - HUMBERTO HERMENEGILDO DE ARAUJO
Interno - 348014 - MARISE ADRIANA MAMEDE GALVAO
Externo à Instituição - GILTON SAMPAIO DE SOUSA - UERN
Externo à Instituição - MARIA ELIETE DE QUEIROZ - UERN
Notícia cadastrada em: 01/12/2014 14:56
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao