Banca de QUALIFICAÇÃO: WILLIAM BRENNO DOS SANTOS OLIVEIRA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: WILLIAM BRENNO DOS SANTOS OLIVEIRA
DATA: 15/12/2014
HORA: 15:00
LOCAL: AUDITÓRIO A - CCHLA
TÍTULO:

CARTAS DE FRIDA KHALO:  A CONSTRUÇÃO DE UM ETHOS PASSIONAL


PALAVRAS-CHAVES:

Frida Khalo. Carta Pessoal. Ethos Discursivo. Estilo. 


PÁGINAS: 55
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Frida Kahlo é uma mulher vista em seus autorretratos como exótica e bela, porém torturada e martirizada por todo o sofrimento de uma vida e por um acidente que, entre outras dores, impossibilitou-lhe de realizar um de seus maiores sonhos: ser mãe. Interessa-nos, no entanto, nesta pesquisa, a Frida que, ao longo de toda sua vida, escreveu inúmeras cartas para diversos interlocutores, dentre eles, o mais recorrente, seu grande amor, Diego Rivera. Dessa forma, a pesquisa investiga, nas referidas cartas, as imagens axiológicas que autora “pinta” verbalmente de si e que se revelam nas escolhas lexicais, nos recursos linguísticos que ela elege para falar de amor, de traição, de amizade, de dor e de seu estar no mundo. A nossa análise se encontra fundamentada nas postulações teóricas da Análise Dialógica do Discurso (ADD) vinculada às concepções advindas do Círculo de Bakhtin no que concerne a estilo, à expressividade e à autoria. Recorremos, também, para embasar nossa pesquisa,  aos pressupostos circunscritos ao ethos discursivo presentes nas obras de Charaudeau (2006) e Maingueneau (2008, 2005). Esta dissertação se insere na área de Linguística Aplicada e tem como corpus cartas de Frida Kahlo, compiladas por Martha Zamora (2002) e publicadas no livro “Cartas Apaixonadas de Frida Kahlo”, e que são analisadas a partir de um enfoque qualitativo-interpretativista e de uma concepção de linguagem como prática discursiva e dialógica socialmente valorada. O acervo epistolar tomado para análise é revelador de um ethos que não se pode visualizar apenas observando os quadros da pintora mexicana. Nas cartas, Frida mostra seus sentimentos mais profundos e toda a revolta com sua condição física e com a concepção de fidelidade de seu amado Diego Rivera. Ao escrever, usa um estilo construído com vocabulário singular e marcado de afetividade para externar suas ideias e construir um ethos discursivo passional e revolucionário para seu tempo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externo ao Programa - 277306 - JOAO MARIA PAIVA PALHANO
Externo à Instituição - ARACELI SOBREIRA BENEVIDES - UERN
Notícia cadastrada em: 24/11/2014 14:49
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao