Banca de DEFESA: ADA LIMA FERREIRA DE SOUSA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ADA LIMA FERREIRA DE SOUSA
DATA: 13/11/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Escola de Ciências e Tecnologia (sala a definir)
TÍTULO:

A figuratividade nas histórias em quadrinhos: uma análise das construções metafóricas e metonímicas em V de vingança


PALAVRAS-CHAVES:

Linguística Cognitiva Corporificada. Teoria Neural da Linguagem. Metáfora. Metonímia. Histórias em Quadrinhos. 


PÁGINAS: 180
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Teoria e Análise Lingüística
RESUMO:

Este trabalho tem como objeto de estudo a construção de metáforas e de metonímias nas histórias em quadrinhos e está inserido no campo da Linguística Cognitiva Corporificada. Tomo por base, especificamente, a Teoria Neural da Linguagem (FELDMAN, 2006) e, em consonância com esse arcabouço teórico-metodológico, utilizo as noções de categorização (LAKOFF; JOHNSON, 1999), corporalidade (GIBBS, 2005), figuratividade (GIBBS, 1994; BERGEN, 2005) e simulação mental (BARSALOU, 1999; FELDMAN, Ibid.). A hipótese defendida é a de que a construção da figuratividade em textos constituídos por mecanismos verbais e não verbais está atrelada à ativação de estruturas neurais relacionadas a nossas ações e percepções. Desse modo, a linguagem é considerada uma faculdade cognitiva ligada ao aparato cerebral e às experiências corpóreas, de maneira que ela fornece amostras do processo contínuo de (re)construção de sentidos efetivado pelo leitor, o qual (re)define suas visões acerca do mundo à medida que certas redes neurais são (ou deixam de ser) ativadas durante o processamento linguístico. Dados obtidos na análise apontam que, no tocante às histórias em quadrinhos, a leitura dos recursos gráficos integrada à da linguagem verbal parece ter um papel importante na construção de metáforas e de metonímias, havendo casos, inclusive, de metáforas metonimicamente motivadas. Essas conclusões advém da análise de dados retirados da obra V de vingança (MOORE; LLOYD, 2006). O estudo do corpus é pautado na metodologia da introspecção, isto é, a análise individual dos aspectos linguísticos conforme se manifestam na própria cognição do sujeito (TALMY, 2005).


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CRISTINA PELOSI SILVA DE MACEDO - UFC
Externo à Instituição - ANA FLÁVIA LOPES MAGELA GEHARDT - UFRJ
Interno - 1673239 - JOSE ROMERITO SILVA
Presidente - 6350771 - MARCOS ANTONIO COSTA
Interno - 1675404 - PAULO HENRIQUE DUQUE
Notícia cadastrada em: 26/09/2014 15:05
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao