Banca de DEFESA: TANIA MARIA AIRES DA COSTA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: TANIA MARIA AIRES DA COSTA
DATA: 12/08/2014
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório "C" do CCHLA
TÍTULO:

A ESCRITA DOS PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA: desvelando dizeres e saberes


PALAVRAS-CHAVES:

Escrita. Letramento do professor.  Evento de letramento.


PÁGINAS: 108209
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Esta pesquisa documental, de natureza qualitativa e interpretativista, se insere no campo da Linguística Aplicada e tem por objeto de estudo a escrita de professores em um evento de letramento (concurso público) realizado para professores de Português pela Prefeitura Municipal de Natal – RN, em 2008. De modo geral, objetivamos, nesta pesquisa, investigar a produção textual desses professores, considerando seus saberes sobre a escrita, seus dizeres em relação a si mesmos e suas visões sobre as novas tecnologias e o trabalho docente. De maneira específica, elegemos como objetivos: a) identificar que saberes sobre a escrita emergem do texto escrito dos professores; b) analisar a produção textual escrita dos professores, considerando os saberes que eles revelam sobre si mesmos; c) mapear os dizeres dos professores sobre o trabalho docente e as novas tecnologias. A nossa discussão está ancorada, teoricamente, nos estudos bakhtinianos da linguagem (BAKHTIN [1934], 1990; [1952-1953], 2000; BAKHTIN; VOLOSHINOV [1929], 1999); nos estudos de letramento crítico, tal como formulados por STREET (1984; 1995; 2006; 2010; 2014); KLEIMAN (1995; 2005; 2006; 2008); (BARTON; HAMILTON, 1998; BARTON; IVANIC, 1991); nos estudos sobre formação de professores na perspectiva educacional crítica (GIROUX, 1986; 1987; 1997; 1999) FREIRE, 1999; 2001). O corpus desta pesquisa constitui-se de textos escritos por participantes do referido concurso na Prova de Redação, situação em que lhes foi solicitada a produção de um artigo de opinião. A pesquisa nos permitiu depreender que, em relação à escrita, a despeito do recorrente discurso negativo sobre o letramento dos professores, especialmente os de Língua Portuguesa, estes, na tessitura de seus textos, revelaram ter domínio tanto sobre a estrutura formal, particularmente, no que diz respeito ao esquema prototípico da sequência argumentativa, conforme propõe Adam (1992; 2008) e aos mecanismos de textualização postulados por Bronckart (2007), quanto sobre as estratégias enunciativo-discursivas atinentes ao gênero artigo de opinião. A relevância desta pesquisa justifica-se por buscar compreender a escrita do professor para além do sistema da língua, isto é, a escrita como discurso, assumindo-o como uma contrapalavra (BAKHTIN, [1934], 1990) àquelas vozes que insistem em subestimar o letramento dos professores e que fazem tanto mal à sociedade, na medida em que fomentam um sentimento de descrença na qualificação do trabalho do professor e de desconfiança em relação ao papel social desse profissional na preparação das futuras gerações.

 

 

 

 

 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interno - 2087054 - GLICIA MARILI AZEVEDO DE MEDEIROS TINOCO
Presidente - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 31/07/2014 10:32
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa21-producao.info.ufrn.br.sigaa21-producao