Banca de QUALIFICAÇÃO: PAULO DE MACEDO CALDAS NETO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: PAULO DE MACEDO CALDAS NETO
DATA: 14/04/2014
HORA: 14:30
LOCAL: Auditório B - CCHLA
TÍTULO:

Um bonde chamado saudade:

Memória e Historiografia na prosa de Augusto Frederico Schmidt


PALAVRAS-CHAVES:

Augusto Frederico Schmidt, literatura brasileira, memória, historiografia, narrativa autobiográfica. 


PÁGINAS: 99
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Letras
SUBÁREA: Literatura Brasileira
RESUMO:

A abordagem do discurso literário e das suas relações com o discurso histórico parte de uma indagação voltada ao entendimento da memória e do sujeito. Este, enquanto ser psicossocial, ajudará na formação de um discurso memorialístico individual, cuja base servirá para a construção de uma memória coletiva, a qual, depois, será a criticidade do saber da História, na condição de Ciência. A reflexão crítica da História é a Historiografia, vertente da Filosofia da História responsável pela análise dos fatos que marcaram uma sociedade. Este trabalho tem como primeiro foco a compreensão dos alicerces da memória individual do eu nos relatos memorialísticos de O Galo Branco, As florestas e outros textos publicados, na categoria prosa, pelo escritor e Homem de negócios Augusto Frederico Schmidt. Conhecido por sua intensa atuação política no Governo JK, nos idos de 50 e 60 no Brasil, vamos nos deparar com um sujeito preocupado com o registro de sua vida e com as correspondências existentes entre a sua obra artístico-biográfica e os acontecimentos de uma época. Alguns dos textos schmidtianos lembram crônicas, porque foram editados em jornais e possuem a brevidade, o lirismo, a poesia do momento, muito embora sigam além do registro circunstancial, alcançando a estrutura de uma narrativa longa e cheia de pontos autobiográficos. Tivemos a preocupação aqui de apontar as fronteiras entre o memorialístico, o historiográfico e o autobiográfico, principalmente quando estabelecíamos ligações teóricas e analíticas para a explicação estética das obras literárias em questão. Todo o mecanismo psicomotor da lembrança, componente para a ativação da memória, foi destacado. Logo mais, será ponderada a maneira pela qual se apresenta o discurso histórico no interior das narrativas reais de Schmidt e, ao final da pesquisa, a representatividade da conexão entre um e outro.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 028.795.518-46 - MARCOS FALCHERO FALLEIROS - UFRN
Interno - 1513790 - ANDREY PEREIRA DE OLIVEIRA
Externo ao Programa - 350490 - ANTONIO FERNANDES DE MEDEIROS JUNIOR
Notícia cadastrada em: 10/04/2014 15:08
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao