Banca de DEFESA: JOCIANE DA SILVA LUCIANO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JOCIANE DA SILVA LUCIANO
DATA: 17/12/2013
HORA: 09:00
LOCAL: AUDITÓRIO A
TÍTULO:

O DISCURSO HUMORÍSTICO NAS CHARGES DA TRIBUNA DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Análise do Discurso; charge; humor; interdiscurso


PÁGINAS: 100
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Nesta dissertação, ocupamo-nos em analisar a constituição e o funcionamento do discurso humorístico no gênero discursivo charge a partir do reconhecimento e análise das técnicas de humor utilizadas para se chegar aos efeitos de sentido pretendidos. Para tanto, utilizamos os pressupostos teórico-metodológicos da Análise do Discurso Francesa, doravante (AD), para a realização da pesquisa. Especificamente sobre as técnicas de humor, apoiamo-nos em autores como Possenti (1998, 2010) e Propp (1992) para ver como esses procedimentos estão presentes nas charges e formam o discurso do humor. Com base nesse objetivo, 10 (dez) charges, que tratam de episódios referentes à gestão da prefeita Micarla de Souza na cidade do Natal-RN, publicadas no jornal Tribuna do Norte, durante o ano de 2012, foram analisadas. A pesquisa se inscreve na área de estudos da Linguística Aplicada e é qualitativa, de natureza interpretativa. Na primeira parte do trabalho, fizemos um resgate das fundamentações da Análise do Discurso, discutindo o conceito de interdiscurso; em seguida, discorremos sobre a noção de gênero do discurso na perspectiva da AD, e sobre o próprio gênero charge, uma vez que trabalhamos com a charge como sendo um gênero discursivo; por último, tratamos do discurso humorístico presentes nas charges. Posteriormente, desenvolvemos as análises, procurando ilustrar o postulado de que todo texto se constitui a partir de determinadas condições de enunciação; que a relação existente entre as charges e o interdiscurso é uma relação constitutiva, que faz emergir determinadas charges/discursos e não outros e, principalmente, que técnicas de humor são utilizadas estrategicamente pelo chargista orientando o discurso para possíveis efeitos de sentido. Os resultados desta dissertação constatam que as relações discursivas são relações de sujeitos e de sentidos, que o discurso chargístico é construído a partir de dizeres e discursos outros, e que determinados procedimentos/técnicas textuais e discursivas, como a paródia, a ironia, o rebaixamento do outro, a ambiguidade e o deslocamento são mobilizados no texto para gerar o possível efeito da comicidade, construindo assim o discurso humorístico das charges analisadas.  


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1476540 - CELLINA RODRIGUES MUNIZ
Interno - 1149420 - MARIA DA PENHA CASADO ALVES
Externo à Instituição - SÍRIO POSSENTI - UNICAMP
Notícia cadastrada em: 19/11/2013 14:21
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao