Banca de DEFESA: CARLOS HENRIQUE DA SILVA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLOS HENRIQUE DA SILVA
DATA: 30/09/2013
HORA: 15:00
LOCAL: Setor II sala A-3
TÍTULO:

Ô DE CASA, COM LICENÇA, POSSO ENTRAR? SÃO OS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE E SUAS PRÁTICAS DE LETRAMENTO NO PROGRAMA SAÚDE DA FAMÍLIA


PALAVRAS-CHAVES:

Práticas de letramento, Atividades laborais, Agentes Comunitários de Saúde.

 


PÁGINAS: 104
GRANDE ÁREA: Lingüística, Letras e Artes
ÁREA: Lingüística
SUBÁREA: Lingüística Aplicada
RESUMO:

Os estudos sobre as atividades de linguagem no âmbito do trabalho têm despertado o interesse da academia no sentido de compreender sua importância na vida dos sujeitos e do mundo que o cerca, assim, não é exagero caracterizar a relação entre linguagem e trabalho como “visceral” (DUARTE; FEITOSA, 1998). Nesse sentido, este trabalho objetiva descrever práticas de letramentos efetivadas por Agentes Comunitários de Saúde (ACS) em serviço no Programa Saúde da Família (PSF) no intuito de compreender como se desenvolve a escrita nessa área. Para tanto, utilizaremos algumas categorias basilares dos estudos de letramento propostas por Hamilton (2000), as quais compreendem elementos como participantes, domínio, artefatos e atividades. Como pressupostos complementares, lançaremos mão de aspectos da teoria das representações sociais (MOSCOVICI, 1984; 2003; JODELET,1994;2001), dos estudos que versam sobre linguagem e trabalho (DUARTE; FEITOSA, 1998; NOUROUDINE, 2002), assim como da teoria dos gêneros (BAKHTIN, 2011; BRAKLING, 2012), dentre outras. Trata-se de pesquisa de caráter qualitativo na medida em que resulta da interação entre pesquisador e colaboradores (STAKE, 2011), por meio da utilização de técnicas do perguntar e do registrar com vista a depreender melhor as práticas de letramento em estudo. As descrições realizadas revelam que as práticas de escritas implementadas pelos ACS constituem-se registros que atendem ao cumprimento dos objetivos estabelecidos pelo PSF no tocante à assistência básica de saúde. A relevância da pesquisa situa-se na observância de uso de práticas de letramentos que ultrapassam as já propostas pelo Ministério da Saúde, que é o caso dos relatórios de monitoramento. Outro aspecto importante diz respeito à possibilidade deste trabalho expandir as discussões sobre letramentos, direcionando o foco para as atividades laborais, mais especificamente para a esfera das políticas públicas em saúde, já que o foco nos trabalhos sobre letramento ainda está direcionado ao domínio escolar.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1674285 - ANA MARIA DE OLIVEIRA PAZ
Interno - 332207 - MARIA DO SOCORRO OLIVEIRA
Interno - 348014 - MARISE ADRIANA MAMEDE GALVAO
Externo à Instituição - SILVANO PEREIRA DE ARAÚJO - UERN
Notícia cadastrada em: 25/09/2013 16:03
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao