Banca de DEFESA: ORNELA SILVA GOMES

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ORNELA SILVA GOMES
DATA : 31/07/2020
HORA: 13:30
LOCAL: Sala Virtual (google meet)
TÍTULO:

LEVANTAMENTO FLORÍSTICO DAS PRAÇAS PÚBLICAS DE NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

inventário, arborização urbana, fragmento florestal.


PÁGINAS: 67
RESUMO:

As praças públicas são consideradas áreas verdes urbanas que promovem a valorização da natureza, oferecem oportunidades para recreação e interação da comunidade e o desenvolvimento de práticas saudáveis. A vegetação das praças atua diretamente na saúde mental e física da população e tem como funções primordiais o embelezamento e o sombreamento. Essa vegetação pode apresentar elementos vegetais selecionados apenas como ornamento ou atuar como uma forma de conservação ex situ e promover a educação ambiental da população, ou até mesmo apresentar elementos remanescentes de vegetação nativa, servindo assim para conectar a biota de fragmentos de vegetação nativa circunvizinhos às cidades. Porém, a grande maioria das cidades brasileiras nem sequer tem controle sobre as áreas verdes urbanas e pode não ter conhecimento formal de sua composição florística, o que seria essencial para orientar a tomada de decisões sobre poda, remoção e plantio ou tratamentos fitossanitários. Neste trabalho, objetivou-se ampliar o conhecimento sobre a flora urbana de Natal-RN através do levantamento florístico e censo das árvores das 90 praças da zona sul de Natal. A origem das plantas foi distinguida e foram calculados e compilados índices e valores para a melhor compreensão da composição, distribuição espacial e similaridade com áreas verdes urbanas adjacentes. No total foram contabilizados 28 famílias, 79 espécies e 4006 indivíduos. As espécies mais representativas foram Cocos nucifera e Anacardium occidentale e as com maior frequência absoluta foram Mangifera indica, Azadirachta indica, Anacardium occidentale e Cocus nucifera. Por meio desse trabalho foi possível conhecer as espécies que compõe essas áreas verdes, a proporção de espécies exóticas e nativas, o tamanho das praças e a quantidade de indivíduos por unidade de área, a quantificação das áreas verdes totais e áreas verdes utilizáveis, a relação entre essas variáveis calculadas e a similaridade que as praças possuem com as florestas urbanas da cidade. Este estudo destaca a grande quantidade de exóticas ocupando os espaços urbanos e a má condição geral das áreas verdes públicas disponíveis para a população de Natal.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1813882 - ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
Interno - 1755074 - LEONARDO DE MELO VERSIEUX
Externa ao Programa - 1803589 - ADRIANA ROSA CARVALHO
Externa à Instituição - ANA CRISTINA ANDRADE DE AGUIAR DIAS - UFPA
Externo à Instituição - DEMÓSTENES FERREIRA DA SILVA FILHO - USP
Notícia cadastrada em: 19/07/2020 06:54
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao