Banca de QUALIFICAÇÃO: AMANDA BRITO DA SILVA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : AMANDA BRITO DA SILVA
DATA : 10/09/2019
HORA: 07:45
LOCAL: Centro de Biociências, Herbário
TÍTULO:

FLORESTAS URBANAS: CARACTERIZAÇÃO E MÉTODOS DE QUANTIFICAÇÃO DA ARBORIZAÇÃO URBANA


PALAVRAS-CHAVES:

áreas verdes, metadados, processamento de imagem, qualidade ambiental


PÁGINAS: 71
RESUMO:

A cobertura vegetal arbórea, através de suas funções ecológicas, econômicas, estéticas e recreativas assume lugar de destaque e pode desempenhar importante papel na melhoria da qualidade ambiental e de vida das populações urbanas, afetando o conforto térmico; o equilíbrio do ciclo hidrológico; a amenização da poluição sonora, visual e do ar; a quebra da artificialidade do meio urbano, entre outros. Diante desse contexto, o presente trabalho tem como objetivo caracterizar a arborização nas áreas urbana dos municípios do Estado do Rio Grande do Norte (RN) e testar métodos de quantificação de áreas verdes. Para caracterizar a arborização urbana foi utilizada a correlação de metadados de todos os municípios do RN presentes nas estatísticas no censo do IBGE 2010, comparando-os com os dados socioeconômicos e os de violência, já que várias pesquisas indicam uma clara relação entre menores índices de áreas verdes e maiores índices de doenças, incluindo depressão, e de violência. Para as análises estatísticas foram necessário ver o comportamento de todos os dados quanto à sua normalidade, utilizando a análise dos componentes principais. Em seguida foram separados os dados que apresentaram normalidade e elaboradas as matrizes de covariância, todos no pacote R. Logo após a análise dos dados, foram escolhidos 2 municípios (alta taxa de homicídios para cada 100.000 habitantes e baixa arborização das vias públicas; baixa taxa de homicídios para cada 100.000 habitantes e alta arborização das vias públicas) cada mesorregião do estado do RN. E comparar o geoprocessamento de imagens com os dados de arborização do censo. Nos resultados parciais foram encontradas correlação para as variáveis: arborização das vias públicas, internações por diarreia e as regiões Leste, Agreste, Central e Oeste Potiguar do Estado do RN. Além de que, as regiões Central, Oeste e Leste Potiguar mostraram-se ser inversamente proporcionais quanto às taxas de homicídios e arborização das vias públicas. Ou seja, quanto maior a arborização das vias públicas nessas regiões menor as taxas de homicídios. E os municípios que tiveram uma maior taxa de homicídios e menor arborização das vias públicas para as regiões Central, Oeste e Leste Potiguar foram Currais Novos, Caraúbas e São Gonçalo do Amarante, respectivamente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1755074 - LEONARDO DE MELO VERSIEUX
Interna - 1813882 - ALICE DE MORAES CALVENTE VERSIEUX
Externo ao Programa - 1837921 - ALEXANDRE FADIGAS DE SOUZA
Externo ao Programa - 1149364 - LUIZ ANTONIO CESTARO
Notícia cadastrada em: 29/08/2019 09:10
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao