PPGCF/EAJ/UFRN PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FLORESTAIS ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ Telefone/Ramal: (84) 99418-0909 http://www.posgraduacao.ufrn.br/cfl

Banca de DEFESA: LUCELIO MENDES FERREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LUCELIO MENDES FERREIRA
DATA : 04/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala 02 do Prédio das Pós-Graduações (Campus de Macaíba)
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO DO BIOADSORVENTE PRODUZIDO A PARTIR DA TORTA DE MAMONA (Ricinus communis L.)


PALAVRAS-CHAVES:

Resíduos agroindustriais, adsorção, azul de metileno, efluentes industriais.


PÁGINAS: 60
RESUMO:

A adsorção é uma das tecnologias mais empregadas na remoção de contaminantes de águas e,  vem ganhando destaque. No tratamento de efluentes, a adsorção com carvão ativado  (CA)  apresenta-se como um método eficiente. A principal vantagem da produção de CA é o aproveitamento de  resíduos que seriam descartados, muitas vezes, de forma inadequada. Neste contexto, o presente estudo visa o aproveitamento de resíduos agroindustriais  (torta de mamona), na produção de carvão ativado com características adsortivas que,  posteriormente, possa ser utilizado na aplicação de tratamento de efluentes industriais.  Os carvões foram  produzidos em  diferentes concentrações de ativante, tempo e temperatura,  a partir de torta de mamona, em seguida  caracterizados quanto  a análise química, termogravimétrica  (TGA),  rendimento, pH  de carga zero  (pHcz),  mesoporosidade, superfície de Brunauer, Emmett e Teller (BET) e, microscopia eletrônica de varredura  (MEV). Após a caracterização,  foram  realizados testes de adsorção  de azul de metileno, visando avaliar a capacidade adsortiva dos mesmos e, os resultados  aplicados nas equações de Langmuir e Freundlich para verificar o ajuste dos dados.  A caracterização química da torta de mamona (TM) demonstrou que o material apresenta composição estrutural heterogênea, quanto aos seus componentes de celulose, hemicelulose e lignina. Na  análise de TGA observou-se estabilidade térmica na decomposição e rendimento médio maior a 400 ºC , e pHcz dos carvões com amplas faixas de atuação do ácido ao básico,  e desenvolvimento de mesoporos  com boa capacidade adsortiva para CA a 800 ºC. A adsorção  de N2  demonstrou CA com isotermas do tipo IV, apresentado imagens com aparências de colmeias na an álise MEV.  O melhor resultado apresentado no teste de adsorção foi  observado no  CA  a 800°C, com 60 minutos e 40% do ácido fosfórico (H3PO4)  e o modelo matemático  que melhor se adequou foi  a  isoterma de Langmuir com correlação 0,99948 , demonstrando que o tipo de absorção realizada foi de monocamadas


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 049.881.764-44 - RAFAEL RODOLFO DE MELO - UFMT
Interna - 2326526 - TATIANE KELLY BARBOSA DE AZEVEDO CARNAVAL
Externo à Instituição - CLEBER BRITO DE SOUZA - UFPB
Notícia cadastrada em: 14/03/2019 09:20
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa16-producao.info.ufrn.br.sigaa16-producao