PPGCF/EAJ/UFRN PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS FLORESTAIS ESCOLA AGRÍCOLA DE JUNDIAÍ Telefone/Ramal: (84) 99418-0909 http://www.posgraduacao.ufrn.br/cfl

Banca de QUALIFICAÇÃO: LUAN HENRIQUE BARBOSA DE ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LUAN HENRIQUE BARBOSA DE ARAUJO
DATA: 17/09/2015
HORA: 09:00
LOCAL: Prédio da Pós-Graduação
TÍTULO:

EFEITO DA COMPACTAÇÃO DO SOLO NO CRESCIMENTO AÉREO E RADICULAR DE Mimosa caesalpiniifolia Benth.


PALAVRAS-CHAVES:

Sistema radicular; densidade do solo; manejo do solo.


PÁGINAS: 28
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Recursos Florestais e Engenharia Florestal
SUBÁREA: Manejo Florestal
RESUMO:

Estudos sobre o desenvolvimento de plantas em solos compactados são de suma importância para o entendimento do crescimento de cada espécie, porém, pouco se sabe sobre os efeitos negativos da compactação do solo no desenvolvimento espécies florestais da Caatinga. Objetivou-se avaliar o crescimento aéreo e radicular inicial de Mimosa caesalpiniifolia em solos submetidos a diferentes níveis de compactação. O experimento foi conduzido em casa de vegetação localizada na UECIA/UFRN. Foram utilizadas amostras de solo de textura franco arenosa, provenientes de uma área da Escola Agrícola de Jundiaí, em vasos montados com três anéis de PVC sobrepostos, de 10 cm de diâmetro e 25 cm de altura, sendo o anel central o que sofreu a compactação. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com seis repetições, sendo testados quatro níveis de compactação do solo (1,35; 1,45; 1,60 e 1,80 kg.dm-³), avaliando-se as seguintes variáveis: diâmetro, altura, número de folhas, massa seca da parte aérea e do sistema radicular em cada camada das colunas. No geral, o crescimento inicial de M. caesalpiniifolia foi favorecido pelo tratamento composto por solo não compactado, porém a planta se mostrou relativamente resistente à compactação do solo, não sofrendo nenhuma redução significativa no desenvolvimento radicular as densidades inferiores a 1,60 kg.dm-³ e em relação ao crescimento aéreo, essa redução foi significativa apenas para o crescimento diamétrico sob a mesma densidade.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1678080 - GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
Interno - 1605704 - SIDNEY CARLOS PRAXEDES
Externo ao Programa - 1841666 - ERMELINDA MARIA MOTA OLIVEIRA
Notícia cadastrada em: 02/09/2015 13:52
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2021 - UFRN - sigaa05-producao.info.ufrn.br.sigaa05-producao