Banca de DEFESA: CAMILA COSTA DA NÓBREGA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CAMILA COSTA DA NÓBREGA
DATA: 17/12/2014
HORA: 13:00
LOCAL: Sala da Pós-Graduação em Ciências Florestais
TÍTULO:

Produção, crescimento, distribuição de biomassa e desrama artificial de três espécies florestais em resposta ao método de cultivo do solo no município de Macaíba, RN


PALAVRAS-CHAVES:

Adubação. Acacia mangium. Azadirachta indica. Mimosa caesalpiniaefolia. Preparo do solo.


PÁGINAS: 34
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Recursos Florestais e Engenharia Florestal
RESUMO:

Objetivou-se avaliar a produção, crescimento, distribuição de biomassa e desrama artificial de três espécies florestais Sabiá (Mimosa caesalpiniaefolia), Acácia (Acacia mangium) e Nim (Azadirachta indica), aos 12 e 24 meses de idade, em resposta ao método de cultivo do solo. O delineamento experimental foi fatorial (2x3), correspondente a seis tratamentos distribuídos em parcelas subdivididas em faixas com quatro blocos, sendo o fator principal dois métodos de cultivo (intensivo - 1 e mínimo - 0) e o fator secundário as espécies florestais (Sabiá - S, Acácia - A e Nim - N), com quatro repetições, perfazendo 24 parcelas. O plantio foi realizado no espaçamento 3x3 m, tendo 64 plantas/parcela. Nos tratamentos com cultivo intensivo utilizou-se esterco bovino (4,0 t/ha), superfosfato triplo – P2O5 (146,0 kg/ha) distribuídos em sulcos e calcário (2,0 t/ha). Em todos os tratamentos aplicou-se NPK (6-30-6: 100 g/planta), em covetas laterais. O crescimento de cada árvore foi obtido com a medição da altura e do diâmetro. Para a quantificação da biomassa desramada selecionou-se uma árvore da bordadura de cada parcela com altura e diâmetro médios. Realizou-se a desrama até a altura equivalente a 1/3 da altura da copa da árvore.  Para o Sabiá, por ser uma espécie que apresenta maior número de fustes foram deixados três fustes mais vigorosos; enquanto, as espécies Acácia e Nim, apenas um fuste.  Para a obtenção da biomassa da parte aérea a árvore média foi abatida, e seus componentes (folhas, galhos, casca e lenho) separados, pesados e secos, obtendo-se biomassa fresca e seca. Não houve diferença significativa entre os tratamentos aos 12 meses para as variáveis: altura, galho, casca e lenho. Aos 24 meses as variáveis galho e casca não apresentaram diferença significativa. As variáveis altura, DAP e lenho aos 24 meses apresentaram diferenças estatísticas superiores no cultivo intensivo para as três espécies. As variáveis biomassa seca total e folhas apresentaram diferenças entre os métodos de cultivo apenas para a espécie Nim. Para desrama artificial de folhas e total houve interação entre os fatores, em que a espécie e o tipo de cultivo influenciaram na quantidade desramada, havendo diferença significativa também entre as espécies e entre os tipos de cultivo, apenas o Sabiá não apresentou diferença entre os métodos de cultivo. Já para galhos, houve diferença significativa entre as espécies e entre os tipos de cultivo, porém não houve interação entre os fatores. Concluiu-se que o método de cultivo do solo influencia na produção, crescimento, distribuição de biomassa e quantidade de biomassa desramada artificialmente das espécies sabiá, acácia e nim de forma diferente. O método de cultivo intensivo do solo influenciou positivamente a produção, crescimento e quantidade de biomassa desramada artificialmente das três espécies.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1678080 - GUALTER GUENTHER COSTA DA SILVA
Externo à Instituição - JACOB SILVA SOUTO - UFCG
Interno - 1698809 - JULIANA LORENSI DO CANTO
Interno - 2087827 - MALCON DO PRADO COSTA
Notícia cadastrada em: 27/11/2014 15:42
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao