Banca de QUALIFICAÇÃO: BRUNO GOMES DE NORONHA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNO GOMES DE NORONHA
DATA: 14/11/2014
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 02 - Prédio da Pós-graduação UAECA
TÍTULO:

AVALIAÇÃO DA MORFOLOGIA INTERNA DE Moringa oleífera Lam. ATRAVÉS DE IMAGENS DE RAIOS-X


PALAVRAS-CHAVES:

Germinação. Viabilidade. Sementes florestais


PÁGINAS: 20
GRANDE ÁREA: Ciências Agrárias
ÁREA: Agronomia
RESUMO:

A Moringa oleifera Lam. É uma espécie exótica muito adaptada as condições brasileiras, em especial ao semiárido nordestino, onde é utilizada no alimentação humana e animal. Além disso, suas sementes são oleaginosas, o que confere a ela grande potencial para a extração de óleo para a produção de biodiesel. O objetivo deste trabalho foi analisar a morfologia interna de sementes moringa por meio de imagens radiografadas e compara-la com os testes de germinação e vigor. Foram utilizados quatro lotes de sementes, coletadas em árvores matrizes na região de Macaíba-RN. As sementes foram submetidas radiografia e posteriormente as imagens foram analisadas através do software ImageJ, no qual calculou-se a área livre interna e área preenchida pelo embrião em cada semente.  As sementes também foram submetidas aos testes de: germinação, primeira contagem de germinação, Índice de velocidade de germinação, plântulas anormais, sementes mortas, comprimento de parte aérea e radícula de plântulas e massa seca de plântulas. Os resultados obtidos neste experimento para os testes de germinação e vigor foram comparados com percentual de área livre no interior da semente e comprimento de plântulas. Os dados foram submetidos a análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey (p ≤ 0,05). Em geral, os lotes 1, 2 e 4 apresentaram melhor resultado para os testes de germinação e vigor e o lote 3 mostrou-se de qualidade inferior. Pela análise dos resultados obtidos, observa-se que quanto maior a área livre no interior das sementes, menor a qualidade dos lotes de moringa testados. O percentual da área livre no interior das sementes foi compatível com dados obtidos dos testes de germinação. Danos internos severos e má formação influenciam na germinação e no comprimento de plântulas.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 914.897.250-91 - CIBELE DOS SANTOS FERRARI - UFRN
Interno - 1228866 - EDUARDO LUIZ VOIGT
Presidente - 1880265 - MARCIO DIAS PEREIRA
Externo ao Programa - 2929823 - RAFAEL BESERRA GOMES
Notícia cadastrada em: 04/11/2014 10:18
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao