Banca de DEFESA: VICTOR HUGO DIAS DIOGENES

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VICTOR HUGO DIAS DIOGENES
DATA : 21/11/2022
HORA: 14:00
LOCAL: Videoconferência via PPGDem/UFRN
TÍTULO:

EFEITOS DE IDADE, PERÍODO E COORTE NO CONSUMO DE ENERGIA ELÉTRICA DOS DOMICÍLIOS BRASILEIROS NO SÉCULO XXI: uma análise sob a perspectiva da relação população-consumo-ambiente


PALAVRAS-CHAVES:

população-ambiente, consumo, energia elétrica, efeitos de idade-periodo-coorte


PÁGINAS: 161
RESUMO:

O consumo é um dos principais mediadores na relação entre população e ambiente, principalmente em um contexto onde estão associadas uma sociedade de consumo e severas mudanças climáticas globais. Compreender a dinâmica histórica entre população e consumo em sua plenitude exige a exploração de diversas áreas de conhecimento, notadamente das ciências sociais, pois é necessária a consideração de aspectos sociais, econômicos, históricos, comportamentais, éticos e de valores. Uma forma de captar essa vasta gama de fatores é fazer uma análise de idade-período-coorte (APC). Os efeitos de idade representam as mudanças ao longo do curso de vida das famílias; os efeitos de período estão associados às mudanças devido a acontecimentos específicos ao longo dos anos; e os efeitos de coorte compreendem a ideia de que os diversos contextos socias e econômicos em que a geração foi submetida desde o seu nascimento podem influenciar seus valores e comportamentos. O objetivo principal da pesquisa é identificar e entender os efeitos da idade, do período e da coorte no consumo da energia elétrica domiciliar per capita no Brasil a partir dos dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares – POF dos 2002-2003, 2008-2009 e 2017-2018. Para a superação do problema de identificação dos coeficientes, foram utilizados vários modelos de regressão lineares com diferentes formas de restrição e o modelo hierárquico de efeitos mistos com dois níveis. Como resultados, foi verificado um aumento do consumo na medida em que o domicílio é chefiado por pessoas mais velhas e entre os períodos analisados. Já no efeito de coorte, foi verificado que as coortes nascidas após 1960 apresentaram declínio na intensidade de consumo energética em relação às coortes mais velhas. Esses resultados contribuem para o melhor entendimento do comportamento do consumo energético dentro dos domicílios brasileiros e como ele se moldou ao longo do tempo, subsidiando assim as políticas públicas ambientais e de planejamento energético para um melhor direcionamentos de ações e recursos.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ANA MARIA HERMETO CAMILO DE OLIVEIRA - UFMG
Externo à Instituição - DOUGLAS SATHLER DOS REIS - UFVJM
Presidente - 1880578 - RICARDO OJIMA
Externo à Instituição - VALDIR FERNANDES - UTFPR
Externo à Instituição - ÁLVARO DE OLIVEIRA D'ANTONA - UNICAMP
Notícia cadastrada em: 07/11/2022 15:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao