Banca de DEFESA: VALERIA OLIVEIRA PONTES ALENCAR DE CARVALHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : VALERIA OLIVEIRA PONTES ALENCAR DE CARVALHO
DATA : 04/07/2022
HORA: 09:00
LOCAL: Videoconferência via PPGDem/UFRN
TÍTULO:

SOBREVIVÊNCIA E MORTALIDADE DO MICROEMPREENDEDOR INDIVIDUAL (MEI) NAS MESORREGIÕES DO RIO GRANDE DO NORTE, 2016 – 2020.


PALAVRAS-CHAVES:

Microempreendedor Individual (MEI), demografia das empresas, empreendedorismo, tábuas de mortalidade.


PÁGINAS: 102
RESUMO:

O Brasil vivencia simultaneamente uma crise sanitária, política, econômica e ambiental sem precedentes, resultando em altas taxas de desemprego e elevado número de trabalhadores no mercado informal. Nesse contexto, cresce a figura do Microempreendedor Individual (MEI), caracterizado como profissional autônomo com direitos e obrigações de uma pessoa jurídica. Entretanto, estudos apontam para elevada mortalidade do MEI no país. Diante disso, esta dissertação tem como objetivo principal investigar e ampliar a compreensão da dinâmica demográfica do Microempreendedor Individual (MEI), nas quatro mesorregiões do Rio Grande do Norte, com base na sua mortalidade, sobrevivência, e traçar o perfil sociodemográfico da figura do MEI. Para tal, foram utilizados principalmente dados fornecidos pelo SEBRAE/RN e do Portal do Empreendedor. Os achados desta dissertação mostram diferenças entre as mesorregiões do RN no que diz respeito ao desenvolvimento econômico, caracterizando a mesorregião Leste e Oeste como as mais desenvolvidas, e as mesorregiões do Agreste e Central com menor dinamismo econômico. Essa diferença foi ratificada pelo número de abertura de empresas, mostrando a meso Leste como líder em todos os anos em estudo, seguida da meso Oeste, Central e Agreste. No que diz respeito ao perfil sociodemográfico, os resultados mostram maior percentual do MEI na faixa etária entre 31 e 40 anos, maior participação masculina, e predominância de brasileiros em todas as mesorregiões. Com relação as atividades econômicas exercidas pelo MEI, foi possível constatar diferenças na divisão entre homens e mulheres, com atividades específicas para cada sexo. No que concerne a expectativa de vida, os resultados foram coerentes com o quesito de desenvolvimento de cada meso, visto que as mesos mais prósperas apresentam expectativas de vida maiores na idade 0, e as menos desenvolvidas tem expectativa de vida menor, porém, apresentam a mesma trajetória ascendente até a idade de 14 e estabilidade a partir dos 15 anos. O estudo também analisou o discurso do MEI para diminuir a informalidade e o desemprego, porém, os dados mostram que apesar do crescimento no número de empresas, esses números não refletem queda significativa na taxa de desocupação e nem na taxa de informalidade do RN. Por fim, conclui-se que o MEI é um empreendedor por necessidade, buscando combater problemas com a desigualdade social/regional, desemprego, pobreza e abandono do papel do Estado enquanto gerador de empregos, juntamente com o setor privado.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - ***.649.538-** - SILVANA NUNES DE QUEIROZ - URCA
Interno - 1422122 - JÁRVIS CAMPOS
Interno - 1688188 - MOISES ALBERTO CALLE AGUIRRE
Externo à Instituição - PAULO RICARDO COSME BEZERRA
Notícia cadastrada em: 29/06/2022 15:29
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa19-producao.info.ufrn.br.sigaa19-producao