Banca de DEFESA: ANTONIA JAINE DA SILVA PEREIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ANTONIA JAINE DA SILVA PEREIRA
DATA : 27/04/2021
HORA: 14:00
LOCAL: SALA VIRTUAL
TÍTULO:

Qualificação e inserção do migrante inter-regional no mercado de trabalho brasileiro


PALAVRAS-CHAVES:

Migração; Qualificação; Trabalho


PÁGINAS: 104
RESUMO:

A mobilidade de indivíduos com alta escolaridade recebe atenção nos estudos das migrações internacionais pelas consequências que pode ter sobre o desenvolvimento e desigualdades entre as regiões/países. De um lado, tem-se o efeito negativo na origem resultante da perda do investimento em capital humano que, por outro lado, pode ser contrabalançado pelo envio de remessas, retorno migratório qualificado ou incentivo ao investimento em educação. No caso brasileiro, dado os diferenciais da oferta de trabalho e de renda entre as grandes regiões, torna-se relevante analisar a migração qualificada com foco na inserção no mercado de trabalho regional. Assim, o objetivo desta dissertação é estudar a migração inter-regional qualificada e comparar a não qualificada, a partir da análise do volume e direção dos fluxos (origem e destino), e das características demográficas, socioeconômicas e ocupacionais destes migrantes nas regiões de destino, tendo como pano de fundo a dinâmica econômica, social e política. Para isso, faz-se uso da PNAD dos anos de 2005, 2011 e 2015. Os principais resultados mostram que o Sudeste é a região que mais qualifica população com ensino superior completo no Brasil, contudo, parte desse contingente emigra para outras regiões, com destaque para o Centro-Oeste que também recebe o maior saldo de migrantes não qualificados. Com relação ao perfil sociodemográfico, as diferenças mais marcantes devem-se a maior participação da raça/cor branca e de casais sem filhos entre os migrantes qualificados, enquanto os migrantes não qualificados tipificam como pardos e casais com filhos. Quanto a inserção ocupacional, os migrantes qualificados são mais formalizados, estão em melhor posição na ocupação e em atividades que possibilitam maior projeção social e econômica, auferindo maiores rendimentos, especialmente no Sudeste e Centro-Oeste. Por sua vez, apesar de diminuir as dissemelhanças entre o migrante qualificado e o não qualificado que passa a ocupar melhores vagas no mercado de trabalho em anos recentes, as diferenças regionais persistem e propiciam menores salários para os migrantes (qualificados e não qualificados) empregados no Norte e Nordeste quando comparado as demais regiões. Tais resultados mostram que apesar do quadro econômico favorável vivenciado pelo país no período de 2004 a 2014, através da política de desenvolvimento regional, política de valorização do salário mínimo, políticas sociais, expansão e interiorização do ensino superior e técnico, aumento da população qualificada e criação de empregos formais, a desigualdade regional permanece e estimula a migração inter-regional, seja qualificada ou não qualificada. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - KLÉBER FERNANDES DE OLIVEIRA - UFS
Presidente - 167.649.538-05 - SILVANA NUNES DE QUEIROZ - URCA
Interno - 102.396.358-25 - WILSON FUSCO - FJN
Notícia cadastrada em: 23/04/2021 20:27
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - | | Copyright © 2006-2023 - UFRN - sigaa23-producao.info.ufrn.br.sigaa23-producao