Banca de DEFESA: ALINE MACEDO DE OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : ALINE MACEDO DE OLIVEIRA
DATA : 24/09/2019
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Caracterização de Profunidade Óptica de Aerossóis Atmosféricos no Nordeste Brasileiro: Um estudo através de um sistema de modelagem com assimilação de dados avançada


PALAVRAS-CHAVES:

EURAD-IM model, MODIS, aerossóis atmosféricos, assimilação de dados, Nordeste Brasileiro


PÁGINAS: 90
RESUMO:

Desde os primeiros modelos numéricos criados para a Previsão Numérica do Tempo (PNT) procuram-se formas para melhorar precisão e qualidade. Modelos numéricos aplicados à previsão químico-atmosférica são considerados recentes quando comparados aos aplicados a PNT. Com o intuito de melhorar o resultado dos modelos numéricos, adota-se o uso de técnicas, como exemplo, a assimilação de dados. A assimilação de dados (AD) faz uso de dados já modelados com observações disponíveis para fornecer um resultado o mais fidedigno com a realidade. Dentre os diversos tipos de modelos, por vezes, considera-se modelos de transporte químico que estudam e preveem o comportamento de gases e partículas. Dentre estes o EURAD (EURopean Air Pollution Dispersion) e sua forma inversa EURAD-IM, desenvolvido da Universidade de Colônia, na Alemanha, opera em escalas regional e hemisférica, faz o cálculo de transporte, difusão e transformação química de cerca de 70 espécies químicas. Além disto, inclui o método de assimilação de dados variacional em três e quatro dimensões (3D-VAR e 4D-VAR), que tem como objetivo, minimizar a função custo, definida no tempo e espaço. O objetivo principal deste trabalho é adaptar o método de 3D-VAR do modelo EURAD-IM para a região nordeste do Brasil (NEB). No NEB a falta de dados in situ torna o uso da modelagem difícil. Por esta razão a Espessura Optica dos Aerossois (AOD) derivada do MODerate Resolution Imaging Spectroradiometer (MODIS) a bordo dos satélites AQUA e TERRA foi utilizada, de duas formas, para caracterizar as partículas de aerossóis na região e para a assimilação de dados. Para a primeira, fez-se uma análise de 10 anos (de 2005 a 2014) e observou-se que no NEB, aos aerossóis no NEB caracterizam-se por baixa carga na maior parte dos anos, com valor da média dos dez anos de 0,2, exceto em duas estações definidas, nos meses de janeiro a março e de agosto a outubro. Os aerossóis na região são oriundos de emissões locais de partículas transportadas de outras regiões. Este padrão foi observado durante todos os anos do período analisado. Além disto, observou-se a presença de partículas de sal marinho (aerossol dominante na região), poeira do deserto, poluição urbana, queimadas, entre outros. As simulações com o modelo EURAD-IM foram realizadas no ano de 2014 para a região. Como dados de entrada meteorológicas foi utilizado o The Weather Research and Forecasting (WRF) e como condições de fronteira química, dados do The Copernicus Atmosphere Monitoring Service (CAMS). Foi observado que o EURAD-IM tem uma boa correlação com os dados do MODIS, exceto nos meses em que a AOD tem valores mais elevados (principalmente de agosto a outubro). Nestes meses o EURAD-IM superestima os valores de AOD para a região. Estudos de caso considerando a assimilação de dados, mostrou que o método funciona para o estado, mostra boa correlação com os dados observados além de melhorar os resultados da modelagem. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879213 - JUDITH JOHANNA HOELZEMANN
Interno - 1752417 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA
Interno - 1164414 - WEBER ANDRADE GONCALVES
Externa à Instituição - TACIANA TOLEDO ALBUQUERQUE - UFMG
Externa à Instituição - HENDRIK VIKTOR ELBERN
Notícia cadastrada em: 30/08/2019 17:00
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao