Banca de QUALIFICAÇÃO: TASIA MOURA CARDOSO DO VALE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : TASIA MOURA CARDOSO DO VALE
DATA : 12/12/2018
HORA: 08:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

PRODUTIVIDADE E INFLUÊNCIA DA VARIABILIDADE CLIMÁTICA NOS MUNICÍPIOS PRODUTORES DE MILHO E FEIJÃO E MANDIOCA DO RIO GRANDE DO NORTE


PALAVRAS-CHAVES:

Produtividade agrícola. Indicador seca e inundação. Séries Temporais. Estudo de caso.


PÁGINAS: 68
RESUMO:

A compreensão da influência climática sobre o rendimento (produtividade) agrícola pode ajudar no desempenho de práticas no campo e políticas para reduzir a vulnerabilidade relacionada ao clima. Nesta perspectiva este projeto tem como objetivo analisar associações entre variabilidade climática e a produtividade agrícola do milho, feijão e mandioca nas microrregiões do Rio Grande do Norte (1974 a 2016). Ademais, pretende-se no presente estudo realizar um levantamento de dados primários com o objetivo de identificar as percepções dos agricultores que lidam com atividade de produção familiar sobre a mudança climática, seus impactos nos aspectos sociais e econômicos em duas comunidades rurais que vivem da agricultura familiar no estado do Rio Grande do Norte. Serão selecionadas comunidades rurais nos municípios reconhecidamente caracterizados por serem populações em risco climático (baixas precipitações) e em situação de vulnerabilidade (sustentabilidade e adaptação). Neste contexto, para mensurar a questão do risco climático, será realizado um estudo comparativo entre as climatologias de dois períodos no tempo (1957 a 1986 e 1987 a 2016). Quanto à situação da vulnerabilidade social, as populações das áreas consideradas serão caracterizadas levando-se em conta os dados socioeconômicos e demográficos. Duas bases de dados meteorológicos serão utilizadas: i) dados diários de precipitação de 92 postos pluviométricos da Empresa de Pesquisa Agropecuária do estado do Rio Grande do Norte, ii) além de banco de dados do Instituto Nacional de Meteorologia. Utilizar-se-ão as informações dos dados de produtividade agrícola (milho, feijão e mandioca) anual, levantadas de Censos Agropecuários, disponibilizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Serão empregados no trabalho vários métodos estatísticos, tais como: estatística descritiva, análise de séries temporais e correlações de Pearson. Os resultados preliminares mostram que: (1) As produtividades do milho e feijão crescem, significativamente, enquanto que a produtividade da mandioca com significativo decrescimento na Microrregião da Chapada do Apodi, no período de 1974 a 2016; (2) Há correlações significativas e positivas (+0,4168) entre a produtividade do milho e o índice de inundação.  E há correlações significativas (-0,4492; -0,4983) e negativas entre as produtividade do milho e feijão e o índice de seca na Microrregião da Chapada do Apodi, no período de 1974 a 2016; (3) Ao observar a climatologia das médias mensais de dois períodos históricos, percebe-se mudança dos padrões de precipitações médios, e atraso de um mês do período chuvoso. No passado distante, a época de chuvas começava nos meses de março (220mm), no passado recente, as chuvas começam nos meses de abril (150mm). (4) Não encontrou-se tendência significativa para as séries históricas dos índices de seca e inundação, porém, observou-se nítidas sazonalidades trienais para máximos de índice de seca e periodicidades quinquenais para os máximos de inundação no município de Apodi no período de 1957 a 2016.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1346630 - LARA DE MELO BARBOSA ANDRADE
Interno - 2086472 - BERGSON GUEDES BEZERRA
Interno - 792.031.834-34 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES - UFRN
Externo ao Programa - 1869376 - JOSE HAMILTON DA COSTA FILHO
Notícia cadastrada em: 07/12/2018 12:53
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao