Banca de QUALIFICAÇÃO: EWERTON BRUNO BRITO DE ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EWERTON BRUNO BRITO DE ARAUJO
DATA : 30/05/2018
HORA: 08:30
LOCAL: Sala 4 ECT
TÍTULO:

PROCESSO DE DESERTIFICAÇÃO NA BACIA POTIGUAR: VARIABILIDADE CLIMÁTICA E MUDANÇAS DO USO DO SOLO


PALAVRAS-CHAVES:

LULC. cluster. tendências. SPI. sensoriamento remoto.


PÁGINAS: 50
RESUMO:

O aumento populacional vem impactando o meio ambiente natural, e isto se dá por meio das mudanças da cobertura e uso da terra e, consequentemente, dos parâmetros biofísicos das superfícies que caracterizam o equilíbrio energético e térmico do solo. A Bacia Potiguar, localizada na Província Borborema nos estados do Rio Grande do Norte e Ceará, caracteriza-se por ser a maior produtora petrolífera, em terra, e terceira no mar, no Brasil, assim como por apresentar grande atividade salineira e de subsistência. O uso da terra colabora para possíveis alterações climáticas, já que as atividades humanas têm influência nas modificações do clima alterando a distribuição dos ecossistemas. Desta forma, a pesquisa tem como objetivo associar as alterações do uso e ocupação do solo com a variabilidade climática e desertificação na Bacia Potiguar. Para tanto, serão utilizados os dados de precipitação, temperaturas máxima e mínima, umidade relativa, radiação solar, velocidade do vento e evapotranspiração de referência, disponibilizados por Xavier et al. (2017), que tem como base as estações meteorológicas, sendo um total de 9.259 estações pluviométricas e 735 estações meteorológicas. Além disso, serão utilizadas imagens de satélites para tratamento via sensoriamento remoto. No primeiro conjunto de dados será aplicada a análise de agrupamento, com o intuito de subdividir a Bacia Potiguar em regiões homogêneas. Posteriormente, será realizada uma análise de tendências nas variáveis meteorológicas, em cada região homogênea. Por fim, pretende-se identificar condições associadas a secas e excesso de chuva, por meio do Índice de Precipitação Padronizado. Realizados os métodos estatísticos, será feita uma seleção dos anos que apresentarem mudanças significativas na análise de tendências. Nesses anos em destaque, por intermédio do uso do sensoriamento remoto, será possível avaliar a mudança da cobertura da terra e a desertificação na Bacia Potiguar a partir de variáveis Normalized Difference Vegetation Index e albedo, baseando-se na metodologia aplicada por de Lamchin et al. (2016), que utilizaram os níveis de classificação de desertificação e a árvore de decisão. Como resultados espera-se obter a Bacia Potiguar subdivida regiões homogêneas a partir variáveis meteorológicas supracitadas, com períodos secos e chuvosos, evolução espaço-temporal do nível da desertificação e análise do uso e ocupação do solo.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1914304 - KELLEN CARLA LIMA
Interno - 792.031.834-34 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES - UFRN
Interno - 1164414 - WEBER ANDRADE GONCALVES
Externo ao Programa - 350698 - VENERANDO EUSTAQUIO AMARO
Notícia cadastrada em: 29/05/2018 14:18
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao