Banca de QUALIFICAÇÃO: LAYARA CAMPELO DOS REIS

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LAYARA CAMPELO DOS REIS
DATA : 10/11/2017
HORA: 08:30
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

Produtividade dacultura da soja sob condições climáticas atuais e futuras na região do MATOPIBA


PALAVRAS-CHAVES:

Modelagem agrometeorológica; Risco agroclimático; DSSAT


PÁGINAS: 70
RESUMO:

A cultura da soja (Glycine max (L.) Merrill) tornou-se mundialmente um importante produto econômico, uma vez que produz matéria-prima para alimentos, combustíveis e indústria. No Brasil, que é o segundo maior produtor mundial, a produtividade varia nas diferentes áreas de produção, sendo que a busca pela sua melhoria é um grande desafio. Identificar e avaliar previamente a produtividade, sob influência das possíveis alterações climáticas, por meio da utilização de modelos agrometeorológicos, possibilitam o conhecimento de informações valiosas para a condução do gerenciamento agrícola. Dessa forma, o estudo tem como objetivo analisar a variabilidade da produtividade da soja para condições do clima atual e para cenários climáticos futuros na região MATOPIBA. Para tal, serão utilizados os seguintes dados: i) dados meteorológicos diários do período de 1980 a 2013, elaborados por Xavier et al., (2015) e dispostos em uma gride de espaçamento de 0,25° x 0,25°; ii) coeficientes genéticos da cultura da soja, disponibilizados na literatura científica; iii) parâmetros pedológicos referentes às classes de solos predominantes na área de interesse, disponibilizados na literatura científica; iv) projeções climáticas futuras para os cenários RCP (Representative Concentration Pathway) 8.5 e RCP 4.5 referente ao período de 2030 a 2100 e; v) dados de produtividade divulgados pelos boletins de levantamento de safra da CONAB. Para as análises será utilizada a análise de Cluster, com a finalidade de identificar as áreas pluviometricamente homogêneas, considerando os meses de outubro a abril (ciclo da soja) do período de 1980 a 2013. Além disso, serão usados os modelos agrometeorológicos: i) MAGé (Modelo Agrometeorológico Genérico de Produção Vegetal) para a simulação do balanço hídrico da cultura da soja, imprescindível na elaboração do zoneamento de risco agroclimático e; ii) o modelo Cropgro-Soybean do sistema DSSAT (Decision Support System for Agrotechnology Transfer), a fim de estimar a produtividade da soja, sob cenários climáticos atuais e futuros. Como resultados preliminares verificou-se que a área do MATOPIBA apresentou um acumulado médio de precipitação de 87 mm para o mês de outubro (início da estação chuvosa). De acordo com as áreas pluviometricamente homogêneas referentes ao mês de outubro foram estabelecidos 5 (cinco) clusters, dos quais o cluster 1 abrange a porção norte da região do MATOPIBA, englobando áreas do nordeste e sudeste do estado do Maranhão (com média de 1,3 mm/dia, menor volume), o cluster 2 ocupa a faixa sudeste, atingindo a faixa oeste do estado da Bahia (2,2 mm/dia), o cluster 3 estende-se pela porção centro-leste, compreendendo as áreas do sudoeste piauiense e sul do Maranhão (2,4 mm/dia), o cluster 4 compreende a parcela sul, incluindo as áreas sul do Tocantins e uma pequena parcela no oeste da Bahia (3,2 mm/dia) e o cluster 5 localiza-se na faixa centro-oeste, abrangendo grande parte do território do Tocantins (4,3 mm/dia, maior volume). A caracterização espacial definida propicia a aplicação de estratégias de ações para o estabelecimento do início da semeadura da soja, levando em consideração a disponibilidade hídrica para uma boa germinação das sementes nas diversas áreas do MATOPIBA.



MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1752417 - CLAUDIO MOISES SANTOS E SILVA
Interno - 2086472 - BERGSON GUEDES BEZERRA
Interno - 792.031.834-34 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES - UFRN
Externo ao Programa - 2411669 - JONATHAN MOTA DA SILVA
Notícia cadastrada em: 24/10/2017 08:04
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa03-producao.info.ufrn.br.sigaa03-producao