Banca de DEFESA: EDICLÊ DE SOUZA FERNANDES DUARTE

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : EDICLÊ DE SOUZA FERNANDES DUARTE
DATA : 28/06/2016
HORA: 09:00
LOCAL: Auditório do CCET
TÍTULO:

ANÁLISE E CARACTERIZAÇÃO DO MATERIAL PARTICULADO ATMOSFÉRICO FINO EM UMA REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL-RN





PALAVRAS-CHAVES:

Material Particulado, Amostrador Harvard, Aerossol Atmosférico, Qualidade do Ar, Poluição do Ar, Transporte de Poluentes, Natal


PÁGINAS: 102
RESUMO:

Este trabalho teve como objetivo elaborar uma caracterização química de aerossóis MP 2.5 coletados por um Impactador Harvard na cidade de Natal, capital do estado do Rio Grande do Norte (latitude 5º49’29’’ sul e longitude 35º13’34’’ oeste), Brasil. A amostragem foi feita diariamente, utilizando filtros de quartzo de 37 mm. Foram usadas técnicas de gravimetria, quantificação de Black Carbon (BC) e análise de Fluorescência de Raio-X. A amostragem de MP2.5 ocorreu de forma contínua no período de 03 de março de 2015 e 31 de Março de 2016. Os resultados preliminares de março a agosto 2015 mostram que as médias mensais variaram de 14.97 a 3.38 μg/m3. Enquanto as concentrações diárias variaram de 70.98 a 0.25 μg/m3 para o PM2.5 para o mesmo período. Observar-se que o mês de junho apresentou a maior concentração de BC, de aproximadamente 1,18μg/m³. Este resultado é importante porque o mês de março foi o que teve uma maior concentração mensal de MP2.5, enquanto o mês de junho foi o que teve a menor concentração. As condições atmosféricas do mês de junho são comparáveis ao mês de março, tendo em vista que choveu em média 300 mm mensais nestes dois meses. Porém um fator cultural influenciou nas concentrações de BC. No mês de junho ocorrem muita queima de madeira em fogueiras ao ar livre por causa das comemorações da festa junina. A partir das coletas obtidas pelo amostrador, a análise por Fluorescência de Raio-X identificou os elementos químicos com maior concentração nos filtros: o S, K, Si, Al, Cl, Fe, P, Ca, Mn e Ca. A maioria foi de origem antropogênica de acordo com o fator de enriquecimento, sendo Na, Mg, Sn, Zn, Al, Fe e Ti as fontes naturais. Os resultados das concentrações de MP2.5 foram relacionados estatisticamente com as variáveis meteorológicas para obter informações sobre os efeitos dessas variáveis sobre a concentração de MP. Foram feitos também simulações de dispersão e deposição deste material particulado usando o modelo de trajetórias HYSPLIT.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879213 - JUDITH JOHANNA HOELZEMANN
Interno - 350691 - MARIA HELENA CONSTANTINO SPYRIDES
Externo à Instituição - ELENA MONTILLA-ROSERO - IPEN
Externo à Instituição - GLAUBER JOSE TUROLLA FERNANDES - CTGás
Notícia cadastrada em: 16/06/2016 08:52
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao