Banca de QUALIFICAÇÃO: EDICLÊ DE SOUZA FERNANDES DUARTE

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EDICLÊ DE SOUZA FERNANDES DUARTE
DATA: 15/12/2015
HORA: 15:00
LOCAL: a confirmar
TÍTULO:

ANÁLISE, QUANTIFICAÇÃO E CARACTERIZAÇÃO DO MATERIAL PARTICULADO ATMOSFÉRICO FINO (MP2.5) EM UM LOCAL URBANO DA REGIÃO METROPOLITANA DE NATAL-RN


PALAVRAS-CHAVES:

material particulado, amostrador Harvard, Aerossol atmosférico, qualidade do ar, poluição, emissões veículares, poluição do ar, transporte de poluentes, Natal


PÁGINAS: 50
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
SUBÁREA: Meteorologia
ESPECIALIDADE: Química da Atmosfera
RESUMO:

Este trabalho tem como objetivo elaborar uma caracterização química qualitativa e quantitativa de aerossóis PM 2.5 na cidade de Natal e avaliar os potenciais riscos das concentrações obtidas sobre a saúde da população. Serão coletados dados por um amostrador Harvard que está localizado na Avenida Capitão Mor Gouveia, no Centro de Tecnologias do Gás e Energias Renováveis (CTGÁS-ER), na região metropolitana de Natal. Serão feitos também simulações de trajetória, dispersão e deposição deste material pariculado usando o modelo de trajetórias HYSPLIT.

O amostrador Harvard foi cedido do projeto do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT-Sáude) de Análise Integrada do Risco Ambiental. Este projeto iniciou em 2007 com monitoramento diário das partículas inaláveis finas nas regiões metropolitanas das principais capitais do país, de modo a avaliar as emissões da frota automotiva e os possíveis riscos à saúde populacional. Neste contexto, o presente trabalho se apresenta como proposta de avaliação de tal correlação na cidade de Natal. Este trabalho é uma colaboração entre o Grupo de Pesquisa de Modelagem e Observação de Química da Atmosfera do Departamento de Ciências Atmosféricas e Climáticas da UFRN (GP-MOQA/DCAC/UFRN), a CTGás-ER, o Laboratório de Análise e Qualidade do Ar da Universidade Federal do Paraná (Lab-Air/UFPR), o Centro Regional do Nordeste do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE/CRN) e a Faculdade de Medicina da USP através da colaboração com o INCT-Saúde.

Os dados estão sendo amostrados diariamente utilizando filtros de quartzo de 37 mm e estão sendo analisados através de gravimetria, quantificação de Black Carbon (BC) e análise de fluorescência de raios-x, análises que quantificarão a concentração de PM2.5, assim como de outros elementos contidos nas amostras de filtros. Estas análises estão sendo feitas no Laboratório de Análise e Qualidade do Ar da UFPR. Em seguida, serão feitas simulações de trajetórias e dispersão do material particulado utilizando os dados de concentração obtidos com os dados de uma estação meteorológica instalada no próprio CTGÁS-ER, além de usar também dados de estações meteorológicas próximas ao sítio de amostragem e dados de reanálises do NCEP/NCAP com o intuito de avaliar a sensibilidade das simulações do modelo HYSPLIT aos parâmetros meteorológicos. 


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1879213 - JUDITH JOHANNA HOELZEMANN
Externo ao Programa - 1199127 - SILVIA REGINA BATISTUZZO DE MEDEIROS
Externo à Instituição - GLAUBER JOSE TUROLLA FERNANDES - CTGás
Externo à Instituição - JEAN LEITE TAVARES - IFRN
Notícia cadastrada em: 11/11/2015 07:52
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao