Banca de DEFESA: ABIMAEL AMARO XAVIER BARBOSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ABIMAEL AMARO XAVIER BARBOSA
DATA: 31/07/2015
HORA: 15:00
LOCAL: Departamento de Geofísica
TÍTULO:

ESTUDO SOBRE A RELAÇÃO ENTRE ATIVIDADES GEOMAGNÉTICAS E CINTILAÇÕES DE SINAIS DE GPS EM NATAL-RN (BRASIL)


PALAVRAS-CHAVES:

Dínamo Perturbado, Over-shielding; Índice Dst; S4 médio;
Tempestades Magnéticas.


PÁGINAS: 75
GRANDE ÁREA: Ciências Exatas e da Terra
ÁREA: Geociências
RESUMO:

Criado no início da década de setenta, o Sistema de Posicionamento Global (GPS) chega aos
meados da segunda década do século 21 com sua popularização através de softwares que podem
ser facilmente utilizados em aparelhos celulares e em painéis de automóveis. Além disso, a
navegação aérea brasileira utiliza tal sistema de satélites como um de seus meios de orientação.
Tais fatos tornam os problemas relacionados ao uso de serviços de localização por GPS em
assuntos de interesse social. Dentre esses problemas estão as cintilações, que são súbitas
mudanças na amplitude e/ou fase da onda eletromagnética que ocorrem quando esta atravessa
regiões de irregularidades na densidade eletrônica da ionosfera, camada atmosférica situada entre
50 Km e 2000 Km de altitude. Entre as causas da formação de tais irregularidades, conhecidas
como bolhas de plasma, há o acentuado crescimento do campo elétrico zonal durante as últimas
horas da tarde devido ao efeito dínamo na camada F e à diminuição da condutividade elétrica na
camada E, criando, assim, o pico de pré-reversão com intenso aumento da deriva vertical do
plasma ionosférico antes da sua inversão, quando a ionosfera desce, após o pôr do Sol,
produzindo uma instabilidade, segundo o modelo de Rayleigh-Taylor. No Brasil, a ocorrência
desse processo é mais intensa entre os meses de Setembro e Abril, de modo que as cintilações
são mais frequentes nesse período. Estudos tem relacionado o comportamento desse fenômeno
eletromagnético na região brasileira com tempestades geomagnéticas por meio de modelos de
campos elétricos perturbados nas proximidades do equador magnético. Este trabalho, então,
visando identificar a relação entre cintilações de GPS em Natal-RN (Brasil) e perturbações
geomagnéticas de quaisquer intensidades e variações, fez analises do comportamento ionosférico
e das variações do índice Dst (Disturbance storm time) concernente a épocas distintas do ciclo
solar do período entre os anos de 2000 e 2014. Parte dos dados desta pesquisa se originou no
observatório da UFRN, a partir de uma placa GEC Plessey ligada a uma antena ANP –C 114
3
modificada pelo grupo Cornell University’s Space Plasma Physics de modo a operar o ScintMon,
um programa de monitoramento de GPS. Neste estudo, portanto, foram constatados vários casos
de cintilações inibidas após a fase principal de tempestades magnéticas, fato que, juntamente com
outros, corroboraram com a categorização de Aarons (1991) e com os modelos de dínamo
pertubado (de acordo com Bonelli, 2008) e de penetração over-shielding, defendido por Kelley et
al. (1979) e Abdu (2011) [4]. Além dessas constatações, foram notados diferentes aspectos
morfológicos em tais perturbações no sinal de GPS de acordo com atividades magnéticas
precedentes. Também foi constatada uma relação moderada entre a taxa de variação do Dst (de
horário específico) e o S4 médio do sinal noturno, por meio de uma função polinomial. Tal
constatação, portanto, corroborando com Ilma et al. (2012) [17], é uma importante evidência de
que as cintilações de GPS não são diretamente controladas por indução magnética de
tempestades. Ao concluir este trabalho, essa relação também se mostrou como um meio de
previsão parcial de cintilações.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 346466 - ENIVALDO BONELLI
Interno - 348011 - GILVAN LUIZ BORBA
Interno - 1808127 - JOSE HENRIQUE FERNANDEZ
Externo à Instituição - RICARDO ARLEN BURITI DA COSTA - UFCG
Notícia cadastrada em: 24/07/2015 09:55
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao