Banca de DEFESA: ANA PAULA DE ARAUJO RIBEIRO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANA PAULA DE ARAUJO RIBEIRO
DATA: 30/03/2012
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório A do CCHLA
TÍTULO:

São Vicente (RN) nos primeiros tempos da TV: Memória, sociabilidade e cotidiano


PALAVRAS-CHAVES:

Memória; televisão; cotidiano; sociabilidade


PÁGINAS: 138
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
SUBÁREA: Rádio e Televisão
ESPECIALIDADE: Videodifusão
RESUMO:

O presente trabalho tem como finalidade refletir sobre o cotidiano vicentino e suas práticas de sociabilidade nos primeiros anos da presença da televisão na cidade de São Vicente (RN), a partir das memórias dos protagonistas que presenciaram a inserção dos primeiros aparelhos de TV nos inícios da década de 1970. Dessa maneira, a pesquisa foi norteada por algumas indagações consideradas pertinentes ao estudo no sentido de compreender as mudanças mais significativas no cotidiano vicentino impulsionadas pela chegada da TV em algumas residências particulares, que logo se transformaram em local de encontro, lazer e sociabilidade. Nessa época, a TV exercia o papel de aglutinar e unir as pessoas. Essas casas, reinventadas em espaços de sociabilidade eram sancionadas pelos diversos atores que se reuniam diariamente para contemplar a programação televisiva. Essa popularidade da televisão era mensurada pelos mutirões de pessoas que se deslocavam de suas casas para os lares que tinham esse aparelho técnico. Cada lar, com sua singularidade e peculiaridade, atraía a população cuja frequência a esses espaços era constante. Claro que as pessoas continuavam a sentarem nas calçadas, a realizar os passeios noturnos nas ruas e na praça, mas logo que chegava o horário dos programas preferidos, entravam em seus lares ou saíam para as residências que possuíam TV, no desígnio de acompanhar esses programas audiovisuais. Usamos a memória oral como metodologia principal, no intuito de interpretar as memórias narradas pelas pessoas que vivenciaram esse momento no período pesquisado. Para tanto, foi construída uma narrativa que põe em relevo as categorias memória, mídia, práticas sociais, cotidiano e que, portanto, tem nos aportes teóricos e metodológicos de autores das Ciências Humanas e Sociais seu principal alicerce. Na pesquisa de campo, nos utilizamos das entrevistas em profundidade, visto que as narrativas dos entrevistados constituem nossa pesquisa. A importância de um estudo de tal ordem está não só na compreensão da TV como uma mediadora essencial para a interação dos sujeitos no campo social, no período de 1970 em São Vicente (RN), mas também para o desvendamento de sua relação com as rotinas diárias dos vicentinos, alicerçadas em conjunturas e simbologias que regularam a conduta e reordenaram as práticas sociais e de sociabilidades desses sujeitos. Nesse sentido, a feitura de um trabalho sobre a presença da TV na cidade de São Vicente (RN) é de suma relevância também à história dessa mídia no âmbito nacional, isso porque isso nada mais é que um conjunto de múltiplas histórias.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1460107 - KENIA BEATRIZ FERREIRA MAIA
Interno - 1640014 - MARIA ANGELA PAVAN
Externo à Instituição - OSVALDO MEIRA TRIGUEIRO - UFPB
Notícia cadastrada em: 13/03/2012 13:48
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao