Banca de DEFESA: EMILY GONZAGA DE ARAUJO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: EMILY GONZAGA DE ARAUJO
DATA: 19/09/2011
HORA: 14:00
LOCAL: Auditório C do CCHLA
TÍTULO:

MEMÓRIAS MIDIATIZADAS: percepções sobre ciência reconfiguradas a partir do consumo midiático.


PALAVRAS-CHAVES:

Comunicação. Midiatização. Consumo Midiático. Mídia. Práticas Sociais.


PÁGINAS: 115
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Comunicação
RESUMO:

Este trabalho foca-se na questão da mídia no contexto da contemporaneidade, tomando como objeto o fenômeno sociocultural da midiatização, porém este visualizado a partir da recepção, isto é, dos sujeitos receptores. A cultura midiática é vista como um elemento integrante do processo de estruturação social, além de ser considerada como um braço simbólico de grande relevância para a elaboração da noção de realidade à medida que interfere na ordenação dos fluxos da informação. Desse modo, destacamos o processo de consumo simbólico que realizamos com o conteúdo midiático (Canclíni, 1999), mediante uma dinâmica de apropriação e ressignificação, proveniente do entrelaçamento dos significados propostos com elementos de ordem extra-midiática, recuperados sob a perspectiva das mediações de Martín-Barbero (2006). Consideramos ainda a dimensão da memória segundo Sarlo (2007) e Halbwachs (2004) para, por meio de discursos produzidos em seu âmbito, alcançarmos empiricamente o fenômeno da midiatização, e, imbricado a ele, o consumo midiático relativo a um recorte específico, “ciência”. Assim, em termos de trabalho de campo, usamos a técnica das entrevistas em profundidade, de maneira que a fala de nossos entrevistados constituiu nosso corpus. Por meio de suas narrativas, consideradas por nós como discursos de memória, percebemos as dinâmicas do consumo midiático no recorte do tema em questão. Em nível de conclusões, percebemos que a midiatização enquanto fenômeno se verificou, mas seus fluxos e ordenamentos revelaram descontinuidades e pluralidades inicialmente não previstas; quanto ao consumo midiático sobre ciência, visualizamos percepções híbridas por parte de nossos entrevistados, as quais comportavam tanto elementos alinhados à concepção positivista da ciência – a qual consideramos ser a visão de ciência proposta pela mídia – quanto elementos que se contrapunham a essa ótica.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 6348127 - JOSIMEY COSTA DA SILVA
Presidente - 1460107 - KENIA BEATRIZ FERREIRA MAIA
Externo à Instituição - LUCIANA MIRANDA COSTA - UFPA
Notícia cadastrada em: 16/08/2011 16:04
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao