Banca de DEFESA: MARCELO RODRIGO DA SILVA

Uma banca de DEFESA de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MARCELO RODRIGO DA SILVA
DATA : 23/09/2019
HORA: 09:30
LOCAL: a definir
TÍTULO:

Caricaturas; Mascotes Políticas; Campanha Eleitoral; Marketing Político; Publicidade Infantil.


PALAVRAS-CHAVES:

Caricatura; Mascote; Mídia; Propaganda Política; Campanha Eleitoral


PÁGINAS: 45
RESUMO:

Este estudo investiga o fenômeno do uso das caricaturas (LIMA (1963), ERBOLATO (1981), MELO (1983), BERGSON (1983), RABAÇA e BARBOSA (1987), PORTO (2012)) como mídia de propaganda político-eleitoral (CÂNDIDO (2010), GOMES (2012), MOREIRA (2004)) na Paraíba, tomando como base de observação as campanhas eleitorais de 2012, 2014 e 2016 naquele Estado. O objetivo foi conceituar e caracterizar o fenômeno, analisando as formas de operação dos seus esquemas cognitivos e identificando a estratégia que determinou o uso das caricaturas como mídia de campanha. Para tanto, a pesquisa foi desenvolvida de forma transmetodológica (MALDONADO, (2012)) com base em dois pilares de investigação: um com foco na criação (a própria mensagem e a produção de sentidos) e outro com foco nos criadores (a estratégia por trás das práticas sociais). O primeiro deles se concentrou sobre o estudo da produção de sentidos nas peças publicitárias. Foram analisadas as caricaturas utilizadas como mídia de campanha eleitoral, tomando-se como base as contribuições da Teoria Semiótica peirceana (SANTAELLA (2002 e 2007), MACHADO (2007), SONESSON (2007), PEIRCE (2010), PEREZ (2011)). O segundo pilar de investigação se ateve ao estudo das práticas sociais que permeiam todo processo criativo das caricaturas. Nessa etapa, foram entrevistados os atores sociais envolvidos no processo de criação dos desenhos e no planejamento das campanhas. As entrevistas foram analisadas sob a luz das contribuições da Análise do Discurso de linha francesa (MAINGUENEAU (1997 e 2008). A partir das discussões desenvolvidas, chegou-se ao conceito de mascote política e, por conseguinte, ao conceito de mascotização política. Também foi identificada a adoção da linguagem da publicidade infantil (MONTIGNEAUX (2003), VELOSO (2012)) como estratégia de marketing político (QUEIROZ (2006), RIBEIRO (2006), TORQUATO (2014)) que determinou o uso das mascotes políticas como mídia de campanha eleitoral na Paraíba.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1694773 - VALQUIRIA APARECIDA PASSOS KNEIPP
Interno - 2475502 - ITAMAR DE MORAIS NOBRE
Interno - 1645141 - SEBASTIAO GUILHERME ALBANO DA COSTA
Externo à Instituição - LUCIANO BARBOSA JUSTINO - UEPB
Externo à Instituição - LUIZ CUSTÓDIO DA SILVA - UEPB
Notícia cadastrada em: 16/09/2019 10:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa01-producao.info.ufrn.br.sigaa01-producao