Banca de DEFESA: MANOEL MEIRELLES AMORIM BATISTA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MANOEL MEIRELLES AMORIM BATISTA
DATA : 20/02/2017
HORA: 10:30
LOCAL: Auditório E - CCHLA
TÍTULO:

A PAISAGEM NORDESTINA NO FILME O CÉU DE SUELY: UMA ANÁLISE DE ESPACIALIDADES NO CINEMA CONTEMPORÂNEO


PALAVRAS-CHAVES:

Paisagem, nordeste, cinema contemporâneo, cinema nordestino.


PÁGINAS: 136
RESUMO:

A presente pesquisa se propõe a analisar a paisagem nordestina construída no filme O Céu de Suely, dirigido por Karin Aïnouz em 2006. Considerando que a paisagem é uma construção do olhar humano em direção a uma dada região espacial e que esse olhar organiza e seleciona os dados da realidade a partir das referências prévias subjetivadas e do imaginário de cada observador, exploramos a representação da paisagem nesse filme por meio da análise fílmica preconizada por Jacques Aumont, 2004, acrescida de uma abordagem plurimetodológica que agrega concepções da paisagem atinentes a diversos campos das humanidades como arte, geografia, história e literatura. Primeiramente, a construção da paisagem nordestina foi examinada em sua correlação com outros filmes do cinema contemporâneo e de períodos anteriores do cinema nacional. Em seguida, foram investigados diferentes aspectos da paisagem no filme escolhido para ser objeto empírico dessa pesquisa, como sua produção, roteiro, equipe técnica, orçamento e locações; bem como averiguamos como se formou o olhar do diretor em relação a essas espacialidades, por meio do levantamento de dados profissionais e biográficos, que ajudaram a entender suas referências prévias subjetivas. Com esse aporte teórico, a análise em específico do filme foi direcionada por três chaves de leitura selecionadas, sendo elas o céu, o sertão e a mulher. Tais chaves potencializaram as reflexões sobre a paisagem referenciadas por pontos de adensamento simbólico e marcadores espaciais, sendo examinadas as funções e peculiaridades que a paisagem assume nessa narrativa, tendo funcionalidades além da mera descrição espacial, apontando fortes evidências de que ela pode impulsionar a narrativa, refletir estados subjetivos dos personagens, ou até funcionar como antagonista em certos momentos. Em O Céu de Suely a paisagem constitui exemplo das novas tendências no cinema nordestino, as quais trazem para o foco as transformações, a diversidade e atualizações que ocorrem nessas espacialidades, e permitem assim, a incorporação de elementos urbanos, globalizados, transculturais a essas construções espaciais.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2179219 - MARIA DAS GRACAS PINTO COELHO
Interno - 1640014 - MARIA ANGELA PAVAN
Externo à Instituição - MARCEL VIEIRA BARRETO SILVA - UFPB
Notícia cadastrada em: 02/02/2017 09:43
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa15-producao.info.ufrn.br.sigaa15-producao