Banca de QUALIFICAÇÃO: NADIA SELENE ZAMBONI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de DOUTORADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : NADIA SELENE ZAMBONI
DATA : 03/04/2019
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de reuniões - DECOL
TÍTULO:

VALORAÇÃO DE SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS COSTEIROS EM CENÁRIOS DE MUDANÇAS CLIMÁTICAS


PALAVRAS-CHAVES:

capital natural; ecossistemas costeiros; vulnerabilidade; economia ecológica; InVEST


PÁGINAS: 88
RESUMO:

O cenário atual de mudanças climáticas e crescimento populacional nas zonas costeiras vem gerando perda de habitat e de serviços ecossistêmicos (SE) para populações litorâneas. Atualmente há pouco entendimento sobre o efeito destas mudanças na distribuição e o valor destes serviços nos ambientes costeiros. Para entender a perda no suprimento de SE costeiros e sua correspondente perda em valores econômicos, nesta tese estão sendo desenvolvidos três capítulos. Os principais objetivos são (1) mapear o viés de ambientes e serviços ecossistêmicos mais valorados no mundo, bem como a distribuição de benefícios econômicos por eles gerados em relação à alguns indicadores de desenvolvimento humano (CAP 1 - Global distribution and value of coastal-marine ecosystem services); (2) avaliar a dinâmica de estoque de carbono em áreas de mangue ao longo de 18 anos (CAP 2– Dynamic and economic value of blue carbon service in mangroves areas); e (3) modelar a vulnerabilidade do SE de proteção costeira em escala temporal e as perdas econômicas futuras que significaria para as populações na costa oeste do Atlântico Sul (CAP 3- Effects of sea level rise on ecosystem services in coastal environments). Os resultados obtidos no capítulo 1 indicam que a) os ecossistemas mais quantificados e valorados são zonas húmidas e manguezais; b) os serviços mais valorados são a recreação, pesca comercial, proteção costeira; c) os métodos de valoração mais utilizados são disposição à pagar e valores de mercado; d) Os benefícios econômicos médios anuais totais dos SE observados em todo o mundo variaram de US$1,100 a US$87 bilhões; e e) existe uma relação positiva entre os valores económicos dos SE e os indicadores de desenvolvimento humano (PIB e Índice de Desenvolvimento Humano).  Os resultados obtidos no capítulo 2 indicam uma diminuição de 20.9% na área de cobertura dos manguezais e de 22% nos estoques de carbono dos mesmos na região setentrional da costa oeste do Atlântico sul, o que representa uma perda do SE de sequestro de carbono. O valor presente líquido médio do SE de sequestro de carbono nos manguezais foi de USD$ 2,621.3.ha-1, o que representa um valor anual de USD$145.6.ha-1 em estoque de carbono. As análises do capítulo 3 estão em andamento e deverão ser finalizadas em dois meses de doutorado sanduíche.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - ADRIANA PELLEGRINI MANHÃES - UFRN
Presidente - 1803589 - ADRIANA ROSA CARVALHO
Interna - 3058386 - VANESSA GRAZIELE STAGGEMEIER
Notícia cadastrada em: 21/03/2019 15:07
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao