Banca de QUALIFICAÇÃO: CARLOS DE SOUZA JUNIOR

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: CARLOS DE SOUZA JUNIOR
DATA: 26/03/2013
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DE AULA 9 DA EC&T
TÍTULO:

ANÁLISE DA ESTABILIDADE DE FALÉSIAS NA ZONA COSTEIRA DE BAÍA FORMOSA/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Estabilidade de falésias, Recuo de falésias, Erosão costeira.


PÁGINAS: 51
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
RESUMO:

As mudanças naturais e antrópicas que vêm ocorrendo na zona costeira em todo o mundo representam um dos maiores problemas para a sociedade neste século. Essa importância se torna mais evidente devido à elevada densidade das cidades litorâneas e a crescente especulação turístico-imobiliária dessas áreas. Além disso, ainda existe um fator agravante para o desencadeamento e aceleração desses processos: a elevação do nível do mar. No entanto, devido à diversidade das variáveis envolvidas e às variadas unidades geomorfológicas presentes no País, torna-se complexa a compreensão e análise do processo como um todo. Dessa forma, estudos regionais e locais são cada vez mais necessários para uma avaliação integral do fenômeno no Brasil. A área de estudo deste projeto de pesquisa localiza-se na zona costeira do município de Baía Formosa/RN, no litoral oriental-sul do Rio Grande do Norte. O objetivo principal deste trabalho é analisar a estabilidade de falésias na zona costeira de Baía Formosa/RN, através de investigações de campo, ensaios e análises computacionais. Para isso, a área foi subdividida em 04 trechos, levando em consideração os seguintes aspectos: ocupação, cobertura vegetal, altura, inclinação da escarpa, materiais constituintes, processos erosivos e feições paisagísticas. A metodologia foi fundamentada através de observações em campo, registros fotográficos e preenchimento de check-lists. Além disso, serão coletadas amostras deformadas visando caracterizar os materiais constituintes das camadas identificadas em cada segmento de falésia e indeformadas visando à obtenção de parâmetros para subsidiar as análises de estabilidade. As análises serão realizadas através do software GEO5 ® FEM o qual se baseia no Método dos Elementos Finitos (MEF). Os parâmetros necessários às análises de estabilidade também serão obtidas a partir de pesquisas realizadas em falésias com características similares ou da base de dados do software. Foram definidas preliminarmente 11 seções que permitirão estabelecer faixas de fatores de segurança em toda a extensão da área de estudo. Baseado nessas faixas será elaborado um mapa de risco no que concerne à estabilidade de falésias para a referida área.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149451 - OLAVO FRANCISCO DOS SANTOS JUNIOR
Interno - 1222082 - ADA CRISTINA SCUDELARI
Interno - 1284389 - MARIA DEL PILAR DURANTE INGUNZA
Notícia cadastrada em: 20/03/2013 08:53
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao