Banca de DEFESA: FELLIPE CESAR ANDRADE COSTA MELO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: FELLIPE CESAR ANDRADE COSTA MELO
DATA: 27/12/2012
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de aula do PEC
TÍTULO:

ANÁLISE DE ARGAMASSAS COM SUBSTITUIÇÃO PARCIAL DO CIMENTO PORTLAND POR CINZA RESIDUAL DE LENHA DE ALGAROBA



PALAVRAS-CHAVES:

 Solo-cimento; Estabilização química de solo; Lodo de esgoto Calcinado.


PÁGINAS: 88
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
SUBÁREA: Construção Civil
ESPECIALIDADE: Materiais e Componentes de Construção
RESUMO:

Com o aumento do seu consumo, o cimento se tornou rapidamente um dos insumos mais consumidos pela humanidade no último século. Isso desencadeou um aumento das emissões de CO2, uma vez que a produção do cimento libera na atmosfera grandes quantidades deste gás. Somando este fato ao crescente pensamento da preservação ambiental, passou-se a buscar alternativas ao cimento, na forma de resíduos, para complementar os seus derivados, sendo uma delas as cinzas. Este trabalho teve como objetivo analisar as propriedades, no estado fresco e endurecido, de argamassas com substituição parcial do cimento Portland pela cinza residual de lenha de algaroba (CRLA) produzida pelas olarias do Estado. A CRLA foi recolhida e peneirada, onde parte dela foi moída e caracterizada em comparação com a apenas peneirada, sendo caracterizadas quanto a sua composição química, granulometria, finura, massa específica, massa unitária e Índice de Atividade Pozolânica. Avaliou-se que a cinza não atua como pozolana e que ela moída pouco variou em relação a apenas peneirada, injustificando seu uso. Adotou-se para este trabalho dois traços, sendo 1:3 (cimento : areia fina) e 1:2:8 (cimento : cal : areia média), ambos em volume, usando-se como materiais a CRLA apenas peneirada, o cimento Portland CP II F-32, a cal hidratada CH-I, areia de rio e água da concessionária local. Para cada traço foram adotados percentuais de substituição parcial do cimento pela cinza, sendo eles 0% (referência), 5%, 7%, 10%, 12% e 15%. No estado fresco, as argamassas foram ensaiadas com relação ao seu índice de consistência e à densidade de massa. No estado endurecido, foram ensaiadas com relação à sua resistência à tração na flexão, à compressão e de aderência à tração, e à sua densidade de massa no estado endurecido. Elas foram também analisadas por microscopia eletrônica de varredura e por difração de raios X. Além disso, as argamassas foram classificadas conforme a NBR 13281 (2005). Os resultados encontrados mostraram que, até um teor de 5% de substituição e para ambos os traços, pode-se substituir o cimento pela cinza residual de lenha de algaroba sem comprometer as argamassas microestruturalmente e no seu estado fresco e endurecido.



MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - ANA CECILIA VIEIRA DA NOBREGA - UFPE
Externo à Instituição - ANDREZA KELLY COSTA NOBREGA - UFRN
Presidente - 1507841 - MARIA DAS VITORIAS VIEIRA DE ALMEIDA
Notícia cadastrada em: 22/12/2012 17:56
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa02-producao.info.ufrn.br.sigaa02-producao