Banca de DEFESA: SARA DE OLIVEIRA MARQUES LUNA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : SARA DE OLIVEIRA MARQUES LUNA
DATA : 17/07/2020
HORA: 14:15
LOCAL: Videoconferência
TÍTULO:

ANÁLISE INCREMENTAL CONSIDERANDO EFEITOS DE RETRAÇÃO E FLUÊNCIA EM VIGAS DE TRANSIÇÃO DE CONCRETO ARMADO


PALAVRAS-CHAVES:

Edifícios de concreto armado, efeitos construtivos, estágios de construção, fluência e retração.


PÁGINAS: 143
RESUMO:

A modelagem numérica e métodos de dimensionamento utilizados para estruturas de concreto armado diferem da real condição das edificações, efeitos como o processo construtivo por etapas com apoio em pavimentos inferiores e deformações causadas ao longo do tempo como a fluência e a retração não são comumente levadas
em consideração na análise estrutural convencional. Para o caso de estrutura hiperestáticas e submetidas a altos carregamentos são ainda mais relevantes os efeitos destas considerações, as quais podem ser cruciais para garantia da segurança da peça. Com isso, torna-se imprescindível realizar uma análise incremental e conhecer os efeitos nos esforços que o carregamento da construção e as deformações devido ao tempo podem trazer as estruturas. Ao realizar um mapeamento dos estudos elaborados com esta temática pôde-se observar uma atualidade no tema com tendência de crescimento no número de trabalhos nos últimos anos, boa parte dos estudos encontrados através desta revisão estudam a laje como elemento isolado, não foi encontrado estudos em vigas de transição ou comparativo com relação ao número de pavimentos. O trabalho aqui apresentado objetiva realizar a modelagem, no software SAP 2000, de um edifício padrão com uma viga de transição hiperestática no pavimento térreo. Serão considerados o efeito construtivo, fluência e retração, estes dois últimos através das orientações normativas do CEB-FIP MC90 analisando um pórtico 2D, buscando identificar como estas deformações influenciam nos valores de momentos máximos na viga em questão. Além disso serão comparados o mesmo pórtico variando apenas a altura do edifício a fim de encontrar uma altura crítica onde os efeitos não podem ser desprezados. Os resultados mostram um aumento de momento fletor na viga de transição como um todo, bem como os deslocamentos. Os aumentos percentuais entre o uso da análise convencional e incremental foram maiores para os pórticos com mais pavimentos, no entanto uma variação mais brusca de esforço ocorre quando o edifício tem menores alturas e é adicionado mais pavimentos. 


MEMBROS DA BANCA:
Externo à Instituição - HIDELBRANDO JOSE FARKAT DIOGENES - UFPB
Interno - 1515200 - JOSE NERES DA SILVA FILHO
Presidente - 2087565 - RODRIGO BARROS
Notícia cadastrada em: 19/06/2020 10:37
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2020 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao