Banca de DEFESA: MANOEL LINDOLFO QUEIROZ NETO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : MANOEL LINDOLFO QUEIROZ NETO
DATA : 25/03/2019
HORA: 15:00
LOCAL: Auditório do Setor IV
TÍTULO:

Aplicação de Concreto Asfáltico à Quente Utilizando Resíduos da
Construção e Demolição de Obras (RCD) em Via Urbana na Cidade de Natal/RN


PALAVRAS-CHAVES:

RCD. Agregado reciclado. Pavimentação. Sustentabilidade.


PÁGINAS: 87
RESUMO:

A indústria da construção civil é responsável pela alta geração de resíduos sólidos que
são descartados na natureza, contribuindo para a degradação do meio ambiente. Por
outro lado, o setor da construção é um dos principais componentes da economia
brasileira e sua cadeia produtiva reúne um conjunto de atividades que somam mais de
12 milhões de pessoas, o qual cerca de 13% representa a força de trabalho no país
(FIESP, 2017). Em nível mundial, espera-se que a indústria de materiais de construção
cresça duas vezes e meia entre 2010 e 2050 (UNEP, 2002). No Brasil, a expectativa é
que o setor da construção dobre de tamanho até o ano de 2022 (CEBEDS, 2009). Nota-
se que é crucial tomar medidas que visem a gestão de resíduos sólidos através de
mudanças culturais e tecnológicas, objetivando atender as necessidades de uma
sociedade cada vez mais esclarecida e exigente em relação à preservação do meio
ambiente. Este trabalho apresenta uma proposta de aplicação de resíduos de construção
e demolição de obras (RCD) como agregados reciclados na fabricação de revestimento
asfáltico, como uma alternativa para o aproveitamento destes materiais. O método de
trabalho empregado consistiu na coleta de material residual na empresa TcPav,

realização de ensaios de caracterização em conformidade com as normas padronizadas
na área de pavimentação no âmbito nacional, além de DRX, FRX e dosagem pelo
método Marshall. Em seguida, realizou-se um trecho experimental fazendo-se uso de
um traço de mercado, adaptado para o uso com RCD. Nesse traço foi utilizado agregado
reciclado contendo brita 1 e areia em substituição ao mesmo agregado do tipo natural na
camada de revestimento. A partir do programa experimental proposto observou-se que
os agregados residuais desempenharam um bom potencial de sua utilização em
revestimentos asfálticos à quente baseado nas análises dos corpos de prova sob os
parâmetros volumétricos, pela dosagem Marshall e do trecho experimental. Quanto ao
trecho experimetal, observou-se que logo nos meses iniciais de monitoramento
aconteceu um destacamento dos agregados cerâmicos presentes em sua superfície. No
entanto, esse destacamento não foi comprometedor a ponto de danificar o revestimento,
de modo que o pavimento asfáltico continua desempenhando de forma satisfatória a
funcionalidade para os veículos que por ele trafegam.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 028.307.994-02 - ENIO FERNANDES AMORIM - IFRN
Interno - 2085750 - FAGNER ALEXANDRE NUNES DE FRANCA
Externo ao Programa - 347288 - MOACIR GUILHERMINO DA SILVA
Externo à Instituição - WILSON CONCIANI
Notícia cadastrada em: 19/03/2019 15:15
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa14-producao.info.ufrn.br.sigaa14-producao