Banca de DEFESA: RAY DE ARAÚJO SOUSA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : RAY DE ARAÚJO SOUSA
DATA : 26/03/2018
HORA: 19:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO CT
TÍTULO:

RESISTÊNCIA E COMPRESSIBILIDADE DE SOLOS LATERÍTICOS DA FORMAÇÃO BARREIRAS, NA REGIÃO DE NATAL/RN


PALAVRAS-CHAVES:

Formação Barreiras, resistência ao cisalhamento, compressibilidade, solos lateríticos


PÁGINAS: 110
RESUMO:

No estado do Rio Grande do Norte – RN, a zona costeira oriental apresenta algumas feições morfológicas típicas como dunas, falésias, tabuleiros e planícies flúvio-marinhas. A maior parte da infraestrutura e das cidades presentes na região está assentada na unidade geológica denominada Formação Barreiras. Trata-se de um material de origem sedimentar que tem merecido a atenção de pesquisas geológicas desde o início do século XX. Esta zona costeira apresenta em seu território formações geológicas decorrentes do comportamento de variação de umidade sazonal do seu clima e ação erosiva dos elementos, os chamados solos residuais tropicais, ou lateríticos. Solos lateríticos são solos intemperizados que apresentam em sua composição uma fração de argila constituída pelo argilomineral caulinítico e são ricos em óxidos de alumínio e de ferro, que ocasionam uma coloração vermelha ao mesmo. O comportamento climático da região implica na dessecação profunda do perfil do solo, e desse modo parâmetros de resistência (como a tensão efetiva atuante no mesmo) variam de acordo com a época do ano. Esse comportamento, unido com características mineralógicas e geotécnicas (como índices físicos do solo) têm influência direta nos parâmetros de resistência, compressibilidade e permeabilidade do solo. Determinar o comportamento dos solos lateríticos nas diversas condições que o mesmo pode se encontrar (saturado ou não-saturado) se mostra uma tarefa importante devido à escassez de informações acerca do assunto. Considerando então a importância da caracterização deste tipo de material, e visando suprir a ausência de estudos sobre o mesmo em sua situação de campo, o objetivo geral deste trabalho é executar a caracterização mineralógica e geotécnica de amostras de solos lateríticos da Formação Barreiras e avaliar os parâmetros de resistência e de deformabilidade das amostras de solo coletadas.  Para tal, foram coletados 10 blocos de amostras indeformadas de solo da região da Zona Norte e Leste da cidade de Natal/RN, em terrenos próximos a área do Rio Potengi. Em cada amostra foram executados ensaios de caracterização do material, além de ensaios de cisalhamento direto nas condições inundada e não-inundada do solo para obtenção de parâmetros de resistência e ensaios de compressão oedométrica com inundação na tensão de 100 kPa visando análise de deformabilidade do material na sua condição indeformada. Os ensaios de cisalhamento direto foram executados nas tensões normais nominais de 50; 100; 200 e 400 kPa, enquanto que os corpos de prova foram submetidos as tensões verticais de 12,5; 25; 50; 100; 200; 400 e 800 kPa no ensaio de compressão confinada. Como resultados, foi observada que para amostras em ensaios não-inundados, o principal mecanismo de resistência é o intercepto de coesão, mas a saturação das amostras leva a queda expressiva desse parâmetro, além de uma variação em torno de 20% do ângulo de atrito. Os ensaios de compressão oedométrica não apontaram para ocorrência de colapsividade entre as amostras analisadas, apresentando índice de vazios variando de 0,300 a 0,500.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2085750 - FAGNER ALEXANDRE NUNES DE FRANCA
Interno - 1149451 - OLAVO FRANCISCO DOS SANTOS JUNIOR
Interno - 1692497 - OSVALDO DE FREITAS NETO
Externo à Instituição - RICARDO NASCIMENTO FLORES SEVERO - IFRN
Notícia cadastrada em: 22/03/2018 09:07
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao