Banca de DEFESA: DANILO PONTES PESSOA E SOUZA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : DANILO PONTES PESSOA E SOUZA
DATA : 26/03/2018
HORA: 14:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO CCET
TÍTULO:

PRODUÇÃO DE INCORPORAÇÕES IMOBILIÁRIAS EM NATAL/RN ENTRE
2000 E 2015: Impactos no mercado local por meio da atuação de empresas
exógenas e endógenas.


PALAVRAS-CHAVES:

mercado imobiliário; produção imobiliária; unidades
habitacionais.


PÁGINAS: 105
RESUMO:

O mercado imobiliário representa uma grande fatia da Indústria da construção
civil, sendo responsável por um expressivo percentual do PIB da economia brasileira.
Nos últimos anos, esse setor vem experimentando uma crescente influência do
mercado financeiro, representada tanto pela abertura de capital de grandes empresas,
quanto pela expansão do crédito imobiliário por parte das instituições financeiras
públicas e privadas. Essa conjuntura contribuiu para a expansão da atuação de
empresas de grande porte do setor para outras regiões do Brasil, afetando
significativamente os mercados locais. No caso específico do município de Natal (RN),
o ingresso de empresas exógenas teve forte repercussão na quantidade, tipologia e
localização das unidades habitacionais produzidas, especialmente entre 2008 e 2011.
Após quatro anos de intensa produção imobiliária, é perceptível o declínio do número
de empreendimentos lançados e, até mesmo, o encerramento das atividades de
algumas empresas no mercado natalense. A grande quantidade de unidades
habitacionais ofertadas, levou a uma saturação do mercado consumidor que,
associada ao advento da crise econômica e, principalmente, à contração do crédito,

resultou na redução drástica dos lançamentos. O presente estudo procura entender
como se deu a produção imobiliária no mercado local entre 2000 e 2015, através da
comparação entre a produção de empresas externas e a de empresas locais. Por meio
da análise e interpretação de dados quantitativos, obtidos em cartórios de registro
imobiliário, procurou-se aprofundar o entendimento sobre o processo, concluindo-se
que, apesar da aparente disparidade, a produção imobiliária das empresas externas
estudadas foi quantitativamente menor, porem com padrões e espacialização
semelhante a das empresas potiguares.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1149445 - LUIZ ALESSANDRO PINHEIRO DA CAMARA DE QUEIROZ
Externo à Instituição - JOSYANNE PINTO GIESTA - IFRN
Externo à Instituição - JOZILENE DE SOUZA - IFRN
Externo à Instituição - TAMMS MARIA DA CONCEICAO MORAIS CAMPOS - UFERSA
Notícia cadastrada em: 21/03/2018 15:41
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao