Banca de DEFESA: FRANCISCO DAS CHAGAS DA COSTA FILHO

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : FRANCISCO DAS CHAGAS DA COSTA FILHO
DATA : 03/02/2017
HORA: 09:00
LOCAL: Sala de Aula do PEC
TÍTULO:

ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA DO USO DE RESÍDUOS ORIUNDOS DO BENEFICIAMENTO DE SCHEELITA NA COMPOSIÇÃO DE CONCRETOS ASFÁLTICOS


PALAVRAS-CHAVES:

Mina Brejuí. Concreto Asfáltico. Pavimentos. Resíduos de Mineração. Scheelita.


PÁGINAS: 145
RESUMO:

A produção mineral brasileira é uma atividade de suma importância para a economia do país, visto que além de contribuir para o produto interno bruto - PIB, é responsável pela geração de muitos empregos diretos e indiretos. Neste cenário, a mineração Tomaz Salustino S/A (Mina Brejuí) é uma grande representante nordestina deste setor. Dados de 2012 demonstram que a produção da Mina Brejuí era em torno de 20 toneladas mensais (MACHADO 2012), representando mais de 300 empregos gerados, além do desenvolvimento do município onde a empresa está situada. Entretanto, devido ao beneficiamento do minério (scheelita), desde 1943, são geradas toneladas de resíduos, e, atualmente, estima-se que no entorno da mineração existe cerca de 7 milhões de toneladas (4,5 milhões de fração grossa e 2,5 milhões de fração fina), dispostos em pilhas e bacias de resíduos, gerando diversos impactos ambientais, como a modificação da paisagem local. Em vista deste grande estoque de resíduo, aliado a grande extração de matéria prima natural para compor as camadas usuais de um pavimento, o presente estudo avaliou a viabilidade técnica dos resíduos provenientes da Mina Brejuí na composição de concretos asfálticos, em substituição ao agregado miúdo natural, pela fração grossa do resíduo, e, do fíler convencional, pela fração fina do resíduo. Para isto, realizou-se ensaios de caracterização física, química e mineralógica das frações do resíduo e dos agregados naturais utilizados na pesquisa, além de dosagens Marshall em composições de concretos asfálticos para analisar os parâmetros volumétricos e a estabilidade dos materiais quanto a utilização em obras viárias. A partir do programa experimental proposto, pode-se verificar que a fração grossa do resíduo do beneficiamento da scheelita apresentou um potencial elevado para ser utilizado in natura como agregado miúdo, pois os corpos de prova analisados demonstraram bons desempenho com relação aos parâmetros volumétricos e a estabilidade Marshall. A fração fina também se mostrou viável para ser utilizada como fíler artificial, porém, para tal aplicação, se faz necessário processos de melhoramento de qualidade para que a fração do resíduo se enquadre como material de enchimento de misturas asfálticas, visto que in natura, a mesma não apresentou os 65% de material passante na peneira de 0,075 mm requisitado pela norma DNER - EM 367/97 (BRASIL, 1997).


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1284389 - MARIA DEL PILAR DURANTE INGUNZA
Interno - 1149451 - OLAVO FRANCISCO DOS SANTOS JUNIOR
Externo à Instituição - ENIO FERNANDES AMORIM - IFRN
Externo à Instituição - LUIS FERNANDO MARTINS RIBEIRO - UnB
Notícia cadastrada em: 31/01/2017 15:00
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa13-producao.info.ufrn.br.sigaa13-producao