Banca de QUALIFICAÇÃO: SILVIA CRISTINA JUSTO FERNANDES NOBRE DE ARAUJO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: SILVIA CRISTINA JUSTO FERNANDES NOBRE DE ARAUJO
DATA: 10/12/2015
HORA: 10:30
LOCAL: A definir
TÍTULO:

Avaliação do emprego de Resíduo de Polimento de Porcelanato em Solo para execução de Aterros Compactados.


PALAVRAS-CHAVES:

Resíduos de polimento de porcelanato; Aterro compactado; Capacidade de carga.


PÁGINAS: 30
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
SUBÁREA: Geotécnica
RESUMO:

O Brasil é um país em desenvolvimento dotado de imensa quantidade de recursos naturais que necessitam ser preservados a fim de que o crescimento econômico seja associado ao desenvolvimento sustentável. A gestão de resíduos sólidos é um desafio contínuo para as indústrias no Brasil, incluindo as que produzem materiais cerâmicos. Neste trabalho, será estudada a utilização de Resíduo de Polimento de Porcelanato (RPP) para a execução de aterros compactados. O RPP é um resíduo em consistência de lama gerado durante a etapa de polimento do material cerâmico porcelanato, composto por material pulverulento desprendido da peça cerâmica polida, do material abrasivo gasto e por água de resfriamento e lavagem. O RPP utilizado nesta pesquisa foi coletado em empresa localizada no município de Conde/PB e será estudado em misturas com solo areno-argiloso, típico da região, para a execução de aterros. Serão realizados ensaios de caracterização e de resistência mecânica com o solo puro, o RPP puro e misturas de solo e resíduo nas proporções de 5%, 10%, 15% e 20% da adição de RPP em massa seca de solo. Os ensaios de caracterização a serem realizados em todas as amostras são: massa específica dos sólidos, granulometria conjunta, granulometria a laser, limites de Atterberg, compactação, fluorescência de raios X, difração de raios X e microscopia eletrônica de varreadura. Todas as amostras também serão compactadas e submetidas ao ensaio de resistência ao cisalhamento direto e, a partir dele, será definida qual a porcentagem mais adequada de mistura de solo e RPP. A capacidade de carga será avaliada por meio de prova de carga em placa para as amostras compactadas de solo puro e da mistura mais adequada de solo e RPP previamente selecionada. Todos os ensaios de resistência mecânica serão desenvolvidos na condição inundada e não inundada. Os resultados dos ensaios de caracterização já realizados apontam que o RPP é um material fino, com granulometria inferior a 0,015 mm, rico em sílica e alumina, com partículas de formato angular. O solo é uma areia argilosa de baixa compressibilidade, não uniforme, caracterizado mineralogicamente como laterítico, com altos teores de alumina e óxido de ferro, com partículas de formato arredondado. Com base nos resultados obtidos em referenciais teóricos, espera-se que o melhor teor de mistura esteja entre 10% e 30% de adição de RPP em massa de solo seco.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1524077 - CARINA MAIA LINS COSTA
Interno - 022.621.844-96 - MARCOS ALYSSANDRO SOARES DOS ANJOS - IFRN
Interno - 2551234 - YURI DANIEL JATOBA COSTA
Notícia cadastrada em: 03/12/2015 09:46
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa10-producao.info.ufrn.br.sigaa10-producao