Banca de DEFESA: ANDRE AUGUSTO NOBREGA DANTAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ANDRE AUGUSTO NOBREGA DANTAS
DATA: 25/02/2015
HORA: 09:00
LOCAL: SALA DE AULA DO PEC-Sala 20,Bloco I,Setor IV.
TÍTULO:

CARACTERIZAÇÃO DE RESÍDUOS ORIUNDOS DO BENEFICIAMENTO DO MINÉRIO DE FERRO PARA USO EM PAVIMENTAÇÃO


PALAVRAS-CHAVES:

Minério de ferro; Solo granular; Resíduo; Pavimentação.


PÁGINAS: 107
GRANDE ÁREA: Engenharias
ÁREA: Engenharia Civil
SUBÁREA: Geotécnica
RESUMO:

A mineração no Brasil possui papel fundamental no desenvolvimento econômico e social, contribuindo diretamente na melhoria de vida da população. Entretanto, a atividade mineradora ainda que seja feita de forma responsável e com um estudo adequado de gestão de resíduos para diminuir o impacto dos seus efeitos, pode vir a causar danos nocivos ao meio ambiente. Outras formas de poluição também são geradas devido à atividade mineradora. A poluição visual provocada pelo armazenamento dos resíduos a céu aberto, além da poluição sonora provocada pelo barulho excessivo das máquinas tanto na extração do minério, como no beneficiamento. Uma forma alternativa de diminuir os impactos ambientais provocados pela mineração é a utilização dos resíduos nas camadas que irão compor os pavimentos das rodovias. Sendo assim, este trabalho se propõe a dar uma destinação adequada aos resíduos oriundos do beneficiamento do minério de ferro, decorrentes da atividade mineradora do grupo de mineração Mhag Serviços e Mineração, na mina do Bonito, localizada no município de Jucurutu, no estado do Rio Grande do Norte. Os resíduos do minério de ferro foram estabilizados com um solo granular proveniente do município de Macaíba, também no estado do Rio Grande do Norte, o qual está sendo utilizado da duplicação da BR-304 referente ao trecho intitulado de Reta Tabajara. O presente trabalho foi desenvolvido em três etapas, sendo a primeira dividida pelos ensaios químicos e mineralógicos, pelos ensaios de caracterização física e pelos ensaios de pavimentação para os resíduos do minério de ferro.  A segunda etapa corresponde aos mesmos ensaios, sendo realizado para o solo granular. A terceira etapa contempla os ensaios citados para três diferentes misturas de resíduos de minério de ferro e solo granular, sendo elas: 15% de resíduos de minério de ferro e 85% de solo granular, 25% de resíduos de minério de ferro e 75% de solo granular, 50% de resíduos de minério de ferro e 50% de solo granular. Os ensaios de limite de liquidez e limite de plasticidade foram realizados a fim de encontrar os índices de consistências, porém os resíduos se comportaram como materiais não plásticos. Foi verificada a viabilidade técnica da utilização dos resíduos oriundos do beneficiamento do minério de ferro, compactado na energia intermediária e modificada, para utilização em camadas de base, sub-base, reforço de subleito e subleito. A incorporação dos resíduos oriundos do beneficiamento do minério de ferro em rodovias proporcionará uma alternativa ao uso de agregados convencionalmente utilizados na pavimentação, além de preservar o meio ambiente.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1284389 - MARIA DEL PILAR DURANTE INGUNZA
Interno - 2085750 - FAGNER ALEXANDRE NUNES DE FRANCA
Externo ao Programa - 346779 - LEONARDO FLAMARION MARQUES CHAVES
Externo à Instituição - ENIO FERNANDES AMORIM - IFRN
Notícia cadastrada em: 20/02/2015 16:23
SIGAA | Superintendência de Informática - (84) 3215-3148 | Copyright © 2006-2019 - UFRN - sigaa11-producao.info.ufrn.br.sigaa11-producao