Banca de QUALIFICAÇÃO: JANAINA OTTONELLI

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: JANAINA OTTONELLI
DATA: 17/12/2012
HORA: 10:00
LOCAL: Sala B6 - Setor V.
TÍTULO:

Pobreza Multidimensional: um estudo sobre o Nordeste


PALAVRAS-CHAVES:

Pobreza, Abordagem da Capacitação, Multidimensionalidade, Teoria dos Conjuntos Fuzzy.


PÁGINAS: 68
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
RESUMO:

A pobreza é tradicionalmente entendida como a insuficiência de renda monetária necessária para que os indivíduos possam garantir a sobrevivência física. Essa noção de pobreza deu origem a medidas unidimensionais que visam a identificação dos pobres na sociedade de forma a realizar comparações e direcionar políticas de erradicação da pobreza. Apesar de ser uma dimensão importante da pobreza, o nível de renda não captura completamente outras privações sofridas pelas pessoas. Desse modo, a noção de pobreza tem passado por uma evolução no sentido de incluir dimensões importantes sobre a vida das pessoas e não ficar limitada apenas a esfera da disponibilidade de renda. Passou assim a ser entendida como multidimensional. Nesse sentido, este estudo fundamenta-se nos trabalhos de Sen (1985, 1993, 2000, 2001) sobre a Abordagem das Capacitações que considera que uma pessoa pode ser pobre por não estar adequadamente nutrido, não ter acesso aos serviços básicos como educação, saúde, energia elétrica, água encanada, saneamento básico e, ainda, por não ter liberdade de escolha entre diferentes tipos de vida que valoriza ter. Quando se trata da pobreza no Brasil, a Região Nordeste recebe destaque devido a alta incidência do número de pobres. Em 2010 o Plano Brasil Sem Miséria apontou que existem 9,6 milhões de indigentes no Nordeste, representando 59% dos extremamente pobres no país (BRASIL, 2011b). Além de concentrar o maior número de indigentes do país o Nordeste, quando comparada às regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, apresenta os piores indicadores sociais, como maior índice de gini, menor percentual de domicílios com acesso a rede de água, maior percentual de domicílios em que os moradores tenham renda de até um salário mínimo e a menor taxa de alfabetização de pessoas de dez anos ou mais. Desse modo, a hipótesea serdiscutida neste trabalho é que nos municípios e estados da Região Nordeste existe pobreza em outros indicadores relacionados à vida das pessoas, além da pobreza no indicador renda monetária. O estudo se justifica pela importância de gerar informações para o estudo da pobreza multidimensional no Nordeste. O objetivo deste estudo é investigar e mensurar a intensidade da pobreza multidimensional nos municípios e estados do Nordeste em 2010. Para isso, pretende-se calcular índices de pobreza por meio da Teoria dos Conjuntos Fuzzy para cada município do Nordeste, investigando indicadores que influenciam no bem-estar da população. Essa teoria propõe o cálculo de índices relativos. Neste trabalho os índices fuzzy de pobreza são calculados para os municípios de cada estado separadamente, para posterior agregação a nível estadual. A apresentação dos resultados será feita por meio da elaboração de mapas temáticos.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1673924 - ANDRE DE MATTOS MARQUES
Interno - 1149330 - JOAO MATOS FILHO
Presidente - 388012 - JORGE LUIZ MARIANO DA SILVA
Notícia cadastrada em: 11/12/2012 10:26
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa12-producao.info.ufrn.br.sigaa12-producao