Banca de DEFESA: DENZI LINS ROCHA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: DENZI LINS ROCHA
DATA: 11/04/2014
HORA: 14:00
LOCAL: NEPSA
TÍTULO:
A proposta do Estado empregador de última instancia e o Experimentalismo Democrático: Uma reflexão teórica sobre a compatibilidade desses dois programas

PALAVRAS-CHAVES:
Desemprego involuntário; EstadoInstituições; Nordeste

PÁGINAS: 136
GRANDE ÁREA: Ciências Sociais Aplicadas
ÁREA: Economia
RESUMO:

O presente trabalho tem por objetivo fazer uma reflexão teórica sobre a compatibilidade entre o programa do Estado como Empregador de Última Instância (ELR) e o programa do Experimentalismo Democrático (ED). O ED surge no pensamento político como uma alternativa aos programas neoliberal e social democrata, visando a resgatar a discussão sobre a organização institucional da sociedade e a economia de mercado. Para o desemprego involuntário, propõe mudanças fiscais incidentes sobre a folha salarial e frentes de trabalho para os mais precários ou pouco capacitados. A hipótese do trabalho é que a abordagem tem compatibilidade com o programa do ELR, da linhagem pós-keynesiana. O ELR se apresenta como transgressão ao mainstream do pensamento econômico ao propor que o Estado atue como garantidor de emprego, funcionando como âncora estabilizadora da economia. No limite, o ELR se propõe a eliminar completamente o desemprego involuntário. A implantação do ELR, porém, demanda a construção de instituições que tenham como objetivo refazer a economia de mercado, bem como aprofundar e energizar a política e a democracia, objetivos que fazem parte do programa do ED. Dessa forma, o ED proporcionaria, no campo teórico, um ambiente institucional propício a políticas inovadoras garantidoras da capacitação e ocupação do indivíduo, essenciais para sua emancipação. No Brasil, que possui graves problemas de infraestrutura e de qualificação de mão de obra, um programa como esse tem enorme potencial benéfico. No entanto quando transposto para o Nordeste do Brasil através do Plano de desenvolvimento para a região baseado nos princípios do ED e o hipotético acoplamento ao ELR a este, não foi possível confirmar nem rejeitar a sub-hipótese de compatibilidade desses dois arcabouços teóricos. As conclusões apontam para uma parcial convergência entre esses dois programas.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 2374343 - ANDRE LUIS CABRAL DE LOURENCO
Externo à Instituição - ANGELO MAGALHAES SILVA - UFERSA
Externo ao Programa - 7349918 - MARCONI GOMES DA SILVA
Notícia cadastrada em: 31/03/2014 11:11
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao