Banca de DEFESA: LILIANE DA SILVA BEZERRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE : LILIANE DA SILVA BEZERRA
DATA : 30/08/2022
HORA: 08:30
LOCAL: Google Meet
TÍTULO:

(SOU)PA DE PEDRAS: O RITUAL PERFORMÁTICO E O SIMBOLISMO ANCESTRAL A PARTIR DAS POÉTICAS DE SI


PALAVRAS-CHAVES:

Memória; Ritual Performático; Ancestralidade, Poéticas de Si; Feminismos.


PÁGINAS: 97
RESUMO:

A presente pesquisa identifica, analisa e vivencia os aspectos performáticos, ritualísticos e simbólicos em (Sou)pa de Pedras como estratégia de reivindicação política, social e cultural por meio de uma construção poética de si. A partir das experiências biográficas das minhas matriarcas que reverberam na minha trajetória pessoal, assim como também, no inconsciente coletivo ancestral de cada mulher discorro sobre os apedrejamentos sociais. De forma crítica e reflexiva, reconstitui uma linha do tempo investigativa a partir de um plano cartográfico das memórias para o levantamento de vivências que têm como base a transmutação da dor secular da alma feminina e os mitos que a partir delas se repetem. Ao resgatar os simbolismos sagrados do meu feminino ancestral, me deparo com a panela, enquanto caldeirão de sentimentos, sonhos e ideais interrompidos e privados por conta da supremacia patriarcal nordestina em que as mulheres da minha família e eu estamos inseridas. Nesta perspectiva este estudo estabelece uma ótica territorial sobre a resistência do existir. E, para reconstituir caminhos e possibilidades, encontro-me com outro símbolo de poder que desde as nossas ancestrais eram usadas para assinalar “locais de poder”: as pedras. O resultado disso é uma grande (Sou)pa de pedras, ritual performático, nomeado assim para alumiar o surgimento de um alimento artístico, espiritual e poético que tem a intenção de nutrir e restabelecer a nossa relação com as faces da grande Deusa. No final do trabalho eu escrevo uma carta para Maria Madalena e me reencontro com o outro lado do véo. Para concluir, me aproprio do conceito de fotoperformance, e a partir dele, consigo ressignificar o ritual de (Sou)pa de Pedras. Assim, através desta pesquisa busco resgatar a percepção, o deslocamento e a projeção da consciência em um nível profundo e sensível, nível em que se inserem os rituais.


MEMBROS DA BANCA:
Externa à Instituição - JOICE AGLAE BRONDANI - UFBA
Interna - ***.107.854-** - LUCIANA DE FÁTIMA ROCHA PEREIRA DE LYRA - UERJ
Presidente - 1754863 - ROBSON CARLOS HADERCHPEK
Notícia cadastrada em: 19/08/2022 10:55
SIGAA | Superintendência de Tecnologia da Informação - (84) 3342 2210 | Copyright © 2006-2024 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao