Banca de QUALIFICAÇÃO: LORENNA MARQUES DE MELO SANTIAGO

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: LORENNA MARQUES DE MELO SANTIAGO
DATA: 03/04/2013
HORA: 15:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

EFEITOS DA PRÁTICA MENTAL NA MARCHA DE INDIVÍDUOS COM DOENÇA DE PARKINSON IDIOPÁTICA: ensaio clínico controlado randomizado


PALAVRAS-CHAVES:

Parkinsonismo Primário; Reabilitação; Biomecânica; Distúrbios neurológicos da marcha.


PÁGINAS: 42
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

INTRODUÇÃO: A Doença de Parkinson (DP) é uma desordem neurodegenerativa que tem como principal comprometimento motor o déficit na habilidade de marcha. A prática mental é um método já bem evidenciado na literatura para o ganho nas habilidades motoras de indivíduos saudáveis e na reabilitação de pacientes pós-AVE. Porém, ainda não há evidências da efetividade desse método na marcha de indivíduos com DP, principalmente no que diz respeito ao tipo de imagética motora. OBJETIVO: Verificar os efeitos da prática mental no congelamento e nos parâmetros espaço-temporais e angulares da marcha dos indivíduos com DP idiopática (DPI). MÉTODOS: Será realizado um ensaio clínico controlado randomizado simples-cego com 30 indivíduos com DPI, com idade entre 40 e 75 anos. Os sujeitos serão distribuídos aleatoriamente em 2 grupos: controle (GC), que será submetido à fisioterapia convencional; e grupo experimental (GE), que além da fisioterapia convencional, será submetido a um treino de prática mental visual. Ambos os grupos serão treinados por 4 semanas consecutivas, numa frequência de 3 vezes por semana. O grupo amostral será avaliado quanto ao estado cognitivo (Montreal Cognitive Assessment), aspectos sociodemográficos, clínicos e antropométricos (Formulário de identificação), nível de incapacidade física (Escala Modificada de Hoehn e Yahr), nível de capacidade de deambulação (Categoria de Deambulação Funcional – FAC), nitidez da imagem mental (Revised Movement Imagery Questionnaire) e congelamento da marcha (Freezing of Gait Questionnaire – FOG-Q). Posteriormente, todos serão submetidos à avaliação da marcha (Qualisys Motion Capture Systems®), da função motora e atividades de vida diária (Unified Parkinson’s Disease Rating Scale – UPDRS) e mobilidade (Timed Get Up and Go Test). Ambos os grupos serão reavaliados 1 dia após a última sessão de treinamento ao completar 4 semanas. Os resultados serão analisados utilizando o programa estatístico SPSS 17.0, atribuindo um nível de significância de 5%. As variáveis sócio-demográficas, clínicas e antropométricas serão submetidas a uma análise descritiva. Antes da análise de cada grupo, a normalidade na distribuição dos dados será verificada por meio do teste Shapiro–Wilk. Para comparar as variáveis em estudo intra-grupo, será utilizado o Teste “t” Pareado para dados com distribuição normal e o Teste de Wilcoxon para dados sem distribuição normal. Para comparar as variáveis inter-grupos, será utilizado o teste “t” para dados com distribuição normal e o Teste de Mann-Whitney para dados sem distribuição normal.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1460020 - ALVARO CAMPOS CAVALCANTI MACIEL
Presidente - 2179208 - ANA RAQUEL RODRIGUES LINDQUIST
Notícia cadastrada em: 26/03/2013 10:47
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa18-producao.info.ufrn.br.sigaa18-producao