Banca de QUALIFICAÇÃO: ELIS EMMANUELLE ALVES CABRAL

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ELIS EMMANUELLE ALVES CABRAL
DATA: 14/11/2012
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

EFEITO AGUDO DE DIFERENTES INTENSIDADES DE PRESSÃO EXPIRATÓRIA POSITIVA SOBRE OS VOLUMES PULMONARES EM PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR ENCEFÃLICO.


PALAVRAS-CHAVES:

Acidente Vascular Encefálico; Pletismografia; Terapia Respiratória; Pressão Positiva Expiratória Final


PÁGINAS: 83
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Objetivo: avaliar os efeitos agudos de diferentes intensidades de PEP sobre a cinemática do complexo tóraco-abdominal de pacientes acometidos por Acidente Vascular Encefálico (AVE). Métodos: Foram estudados pacientes com AVE e sujeitos saudáveis em relação a antropométrica, função pulmonar, força dos músculos respiratórios e avaliação dos volumes pulmonares realizada através da Pletismografia Opteletrônica (POE) durante  três intensidades de PEP escolhidas aleatoriamente (10 cmH2O, 15 cmH2O e 20 cmH2O). Resultados: o efeito da PEP no volume corrente do grupo Ave em relação ao grupo controle foi diferente. Enquanto o grupo controle aumentou o Vt em relação a respiração em repouso em 224%, 266,2% e 314,8% nas PEP10 , PEP 15 e PEP20  o grupo AVE aumento 93.3%, 114.8% e 104.5% (p < 0.0001). A PEP também influenciou de forma diferente em relação ao Ti e Ttot com intensidades diferentes no grupo controle e AVE (p < 0.0001). Em relação ao Te o efeito da PEP foi semelhante em ambos os grupos. No ciclo de trabalho foi observado um aumento no grupo controle nas PEP 10 (p < 0.0001) e PEP15 (p < 0.01) em relação a respiração espontânea  no grupo AVE foi observada uma redução quando comparada PEP20 com a respiração em repouso (p < 0.05). Não foram observadas diferentes efeitos das diferentes intensidades de PEP na frequência respiratória, entretanto em analise intra-grupo, ambos os grupos demonstraram significativas diferenças em relação a respiração em repouso nas PEP10 , PEP 15 e PEP20 (p < 0.01). ouvem diferentes resposta nos volumes operacionais no grupo AVE e controle durante as diferentes intensidades de PEP. Conclusão: a PEP gerou aumento de volume nas três intensidades sendo maior no grupo controle e durante a utilização da PEP de 20 cmH2O porém não houve diferença significativa nos valores obtidos na PEP de 10 cmH2O, 15 cmH2O e 20 cmH2O. 


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 1323472 - FERNANDO AUGUSTO LAVEZZO DIAS
Presidente - 1545315 - GUILHERME AUGUSTO DE FREITAS FREGONEZI
Externo à Instituição - VANESSA REGIANE RESQUETI - UFPE
Notícia cadastrada em: 09/11/2012 08:47
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa06-producao.info.ufrn.br.sigaa06-producao