Banca de QUALIFICAÇÃO: RICARDO DIEGO RIMENEZ GURGEL DA FONSECA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: RICARDO DIEGO RIMENEZ GURGEL DA FONSECA
DATA: 28/08/2012
HORA: 10:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

SOCIAL RHYTHM METRIC: UM INSTRUMENTO PARA AVALIAR RITMO SOCIAL DE
PACIENTES COM ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL


PALAVRAS-CHAVES:

Acidente Vascular Encefálico, Bioperiodicidade, Sincronização


PÁGINAS: 60
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

O Acidente Vascular Encefálico (AVE) é uma doença responsável pela
restrição aguda da irrigação sanguínea cerebral, que representa a
principal causa de incapacidades crônicas na sociedade moderna,
atingindo
16 milhões de pessoas no mundo por ano, das quais 6 milhões vão a óbito.
As seqüelas resultantes da doença podem comprometer as funções
sensitivas,
motoras cognitivas e da linguagem, o que gera de forma direta no
paciente
um déficit de funcionalidade, diminuição em sua independência e queda da
qualidade de vida dos pacientes. As principais queixas dos pacientes se
referem a dificuldade em realizar atividades domésticas e de lazer,
problemas de comunicação, confusão mental e déficit de memória. Tais
comprometimentos, associados ao fator de proteção familiar, fazem com
que
o paciente de AVE tenha um grande aumento do tempo de permanência em
casa,
o que se converte em diminuição das atividades sociais, do convívio
comunitário, o que podem ser causa de transtornos comportamentais como a
depressão, ansiedade e variação de humor. A resultante dessa combinação
de fatores é uma alteração importante no ritmo social dos pacientes, bem
como na sua sincronização social, objetos de estudo da cronobiologia. O ritmo
social se baseia na realização das atividades de vida diária, sendo as
atividades essenciais para a manutenção do bem-estar físico e
psicológico
do indivíduo. Assim, a sincronização social em humanos se inicia logo
após o nascimento e segue evoluindo até a vida adulta. Eventos estressantes
podem comprometer seriamente a sincronização social dos indivíduos e as
seqüelas e incapacidades provocadas pelo AVE, pelo fato de comprometerem
não só as funcionalidades do paciente, mas abrange-se por sua família,
torna importante a realização de pesquisas que se proponham a analisar
as diversas facetas que compõem a sincronização social em pacientes
acometidos de AVE. O presente estudo se propõe a aplicar a Social Rhythm
Scale (SRM), que é um instrumento de análise da sincronização social, em
pacientes de AVE, com o objetivo de comparar o ritmo social desses
pacientes através de diferentes versões da SRM.


MEMBROS DA BANCA:
Interno - 2179208 - ANA RAQUEL RODRIGUES LINDQUIST
Interno - 2374822 - FABRICIA AZEVEDO DA COSTA CAVALCANTI
Presidente - 350635 - TANIA FERNANDES CAMPOS
Notícia cadastrada em: 24/08/2012 16:05
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa09-producao.info.ufrn.br.sigaa09-producao