Banca de DEFESA: BRUNA SILVA OLIVEIRA

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: BRUNA SILVA OLIVEIRA
DATA: 23/04/2012
HORA: 08:30
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

TRADUÇÃO, ADAPTAÇÃO CULTURAL E  PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DA VERSÃO BRASILEIRA DO SHORT-FORM OF THE MOBILITY ASSESSMENT TOOL (MAT-sf)


PALAVRAS-CHAVES:

envelhecimento, idoso, confiabilidade e validade, limitação da mobilidade, Brasil.


PÁGINAS: 87
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Objetivos: Traduzir e avaliar as propriedades psicométricas da versão brasileira do short-form of the Mobility Assessment Tool (MAT-sf) em idosos comunitários brasileiros. Métodos: os 12 itens do MAT-sf passaram pelo processo de tradução e retrotradução para a língua portuguesa do Brasil, considerando a equivalência semântica e adaptação cultural. As propriedades psicométricas do instrumento foram avaliadas através da análise da confiabilidade teste-reteste e das validades concorrente e de constructo em uma amostra de 150 idosos de 65 a 74 anos residentes em comunidade. A confiabilidade teste reteste do instrumento foi avaliada por meio do coeficiente de correlação intra classe (ICC), onde 40 idosos foram reavaliados após um intervalo de 14 dias da avaliação. Os principais desfechos utilizados para a validação incluíram o desempenho na bateria de testes de avaliação da capacidade física, medidas de auto-relato de limitações funcionais, de saúde auto-percebida, sintomatologia depressiva, função cognitiva e sexo. Resultados: valores elevados para confiabilidade teste-reteste foram verificados pelo ICC (0,94 - IC 95%: 0,90 - 0,97; p<0.01). A validade convergente para o MAT-sf foi evidenciada por significativas correlações com o SPPB (r = 0.53), número de limitações funcionais (r = -0.62) e sintomatologia depressiva (r = -0.45). A validade de constructo do instrumento foi verificada pelo aumento significativo e gradual dos escores do MAT-sf com altos níveis de desempenho físico e relato de boa saúde auto percebida, além disso, observou-se que os escores do MAT-sf foram estatisticamente diferentes de acordo com o sexo. A variação dos escores do MAT-sf (R2= 0,41) foi explicada pelos escores do SPPB, número de limitações para atividades da vida diária e sintomatologia depressiva. Conclusões: a versão brasileira  do short-form of the Mobility Assessment Tool (MAT-sf) possui valores de confiabilidade e validade que asseguram o seu uso em populações idosas que vivem em comunidades.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350637 - RICARDO OLIVEIRA GUERRA
Externo ao Programa - 1868020 - ZENEWTON ANDRE DA SILVA GAMA
Notícia cadastrada em: 11/04/2012 10:26
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa20-producao.info.ufrn.br.sigaa20-producao