Banca de QUALIFICAÇÃO: ILLIA NADINNE DANTAS FLORENTINO LIMA

Uma banca de QUALIFICAÇÃO de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.
DISCENTE: ILLIA NADINNE DANTAS FLORENTINO LIMA
DATA: 15/09/2011
HORA: 14:00
LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPARTAMENTO DE FISIOTERAPIA
TÍTULO:

 EFEITOS AGUDOS DA ESPIROMETRIA DE INCENTIVO VOLUME-ORIENTADA SOBRE OS VOLUMES PULMONARES E AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DA TÉCNICA EM INDIVÍDUOS HEMIPARÉTICOS


PALAVRAS-CHAVES:

exercícios respiratórios, acidente vascular cerebral, hemiparesia, pletismografia, aprendizagem


PÁGINAS: 70
GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde
ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional
RESUMO:

Objetivo: Analisar os efeitos agudos da espirometria de incentivo (EI) volume-orientada sobre os volumes pulmonares da caixa torácica total, bem como avaliar a aprendizagem do uso da EI através da prática observacional com vídeo ou terapeuta, em indivíduos hemiparéticos quando comparados a indivíduos saudáveis. Métodos: Trata-se de um estudo comparativo, analítico de caráter transversal. A amostra foi composta por 40 sujeitos distribuídos por conveniência em 2 grupos: Grupo Experimental (GE) composto por 20 indivíduos que sofreram Acidente Vascular Cerebral (AVC), com padrão hemiparético, e o Grupo Controle (GC) composto por 20 indivíduos saudáveis, pareados quanto à idade, sexo e índice de massa corpórea (IMC). Os sujeitos realizaram uma avaliação inicial contendo dados antropométricos, grau de comprometimento neurológico e avaliação cognitiva seguida da avaliação da função pulmonar, através da espirometria e manovacuometria. Ambos os grupos foram submetidos ao teste de aprendizagem através da prática observacional (vídeo ou terapeuta) para verificar o aprendizado da técnica da EI. As variáveis analisadas foram para o teste de aprendizagem, a precisão e magnitude de resposta. Os efeitos agudos da EI foram avaliados através da pletismografia opto-eletrônica (POE) sendo analisados: o volume corrente da caixa torácica total e suas variações, o tempo inspiratório do ciclo respiratório, as velocidades de encurtamento dos músculos inspiratório e expiratório e a participação de cada compartimento torácico durante a respiração basal inicial, final e a EI. Os voluntários realizaram respiração basal inicial, seguida de três séries de dez repetições da EI, e por fim, respiração basal final. Foi realizada análise descritiva dos dados por meio do software GraphPadPrism versão 5.0 para Windows.  Utilizou-se a média como medida de tendência central e o desvio padrão (DP) como medida de dispersão.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 350636 - GARDENIA MARIA HOLANDA FERREIRA
Interno - 1545315 - GUILHERME AUGUSTO DE FREITAS FREGONEZI
Externo ao Programa - 350634 - JAQUELINE FERNANDES PONTES
Notícia cadastrada em: 06/09/2011 10:02
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa27-producao.info.ufrn.br.sigaa27-producao