Banca de DEFESA: CLEDNA DA ROCHA BARRETO DE FREITAS

Uma banca de DEFESA de MESTRADO foi cadastrada pelo programa.

DISCENTE: CLEDNA DA ROCHA BARRETO DE FREITAS

DATA: 28/02/2011

HORA: 08:30

LOCAL: AUDITÓRIO DO DEPTO. DE FISIOTERAPIA

TÍTULO:

EFEITOS DA PERDA DE PESO INDUZIDA PELA CIRURGIA BARIÁTRICA SOBRE A FUNÇÃO RESPIRATÓRIA


PALAVRAS-CHAVES:

obesidade, cirurgia bariátrica, função pulmonar


PÁGINAS: 63

GRANDE ÁREA: Ciências da Saúde

ÁREA: Fisioterapia e Terapia Ocupacional

RESUMO:

Introdução: A obesidade altera os volumes e capacidades pulmonares devido ao acúmulo de adiposidade na região torácica e abdominal. As alterações pulmonares decorrentes da perda de peso através da cirurgia bariátrica (CB) ainda são pouco descrita. Objetivo: Avaliar a evolução antropométrica, de função pulmonar, força e endurance muscular respiratória após a perda de peso induzida pela CB. Métodos: Avaliamos os parâmetros antropométricos: índice de massa corporal (IMC), circunferência de cintura (CC), circunferência de quadril (CQ), relação cintura-quadril (RCQ) e circunferência de pescoço (CP) e função pulmonar em 39 sujeitos (29 mulheres), idade 35,9±10,9 anos, sem doenças respiratórias e/ou cardíacas, antes e após a CB por Y de Roux. Resultados: Após a CB (10,8±7,7 meses), houve alterações no peso corporal de 124,8±17,5 Kg vs 88,8±14,3 Kg, IMC de 47,9±5,6 Kg/m² vs 34,3±4,75 Kg/m² e CP de 43,5±3,9 vs 37,2±2,7. Na função pulmonar, observamos aumento significativo (p<0,01) na CVF 3,6±0,94 vs 4,01±1,03, VEF1 de 3,03±0,7 vs 3,4±0,85, FEF25-75% de 3,41±0,72 vs 3,82±0,94, PFE de 6,56±1,47 vs 7,81±1,69, VRE de 0,35±0,4 vs 0,66±0,38 e VVM de 103,4±22,21 vs 137,27±29,84. As pressões respiratórias máximas não se modificaram após a CB. Observamos que para cada cm reduzido na CP, há um aumento de 0,06 na CVF e de 5,98 na VVM. Isso também se observa com relação ao peso e ao IMC. Conclusão: A perda de peso induzida pela CB proporciona melhora significativa na função pulmonar e a redução de gordura ao redor do pescoço é mais importante na geração de volume pulmonar do que a redução do IMC.


MEMBROS DA BANCA:
Presidente - 1545315 - GUILHERME AUGUSTO DE FREITAS FREGONEZI
Externo ao Programa - 1781226 - KARLA LUCIANA MAGNANI
Externo à Instituição - VANESSA REGIANE RESQUETI FREGONEZI - NENHUMA
Notícia cadastrada em: 14/02/2011 11:16
SIGAA | Superintendência de Informática - | | Copyright © 2006-2022 - UFRN - sigaa04-producao.info.ufrn.br.sigaa04-producao